Novas receitas

Hunter Hayes faz parceria com organizações sem fins lucrativos para acabar com a fome infantil

Hunter Hayes faz parceria com organizações sem fins lucrativos para acabar com a fome infantil


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Hunter Hayes pode ser conhecido por seu canto e sua habilidade de fazer adolescentes desmaiar, mas agora ele estará lutando contra a fome infantil.

Acabar com a fome infantil começa com uma refeição de cada vez. O cantor Hunter Hayes anunciou sua parceria com o programa “Child Hunger Ends Here” da ConAgra e Proctor & Gamble, que visa entregar sete milhões de refeições a crianças carentes em 2014. Mais de uma em cada cinco crianças na América, ou 16 milhões de jovens em todo o país, o fazem não sabe de onde virá sua próxima refeição, de acordo com a ConAgra.

“Meu novo single 'Invisible' fala para qualquer pessoa que já se sentiu rejeitada, sozinha ou invisível, incluindo crianças que sofrem de insegurança alimentar”, disse Hayes em um comunicado à imprensa. “Crianças com fome estão em nossas escolas, nossos bairros e até certo próxima porta."

Cada download do novo single de Hunter Hayes do iTunes resultará em uma refeição doada para Feeding America, e a mesma doação será feita para cada compra de um produto ConAgra ou P&G como Chef Boyardee, Hunt's e Healthy Choice (basta olhar para o vermelho alfinete no produto, explicaram os representantes da ConAgra). Até 10 bancos de alimentos locais com o maior número de códigos postais inseridos em sua área de serviço receberão o equivalente em dinheiro a uma doação de 100.000 refeições, que chega a US $ 11.111.


65 nomes que significam caçadora ou caçadora para seu bebê destemido

Instinto, planejamento, precisão e ataque! É muito difícil caçar, seja humanos caçando por diversão ou comida, ou animais caçando suas presas. Os locais de caça nos enchem de emoções de todos os tipos, com sua beleza rústica, flora e fauna. Embora a caça como esporte recreativo seja discutível, a caça de animais é crucial para a natureza manter o equilíbrio e garantir que as populações de vida selvagem sejam sustentadas de uma geração para a outra.

A caça é tão incrível que inspira uma infinidade de nomes de bebês também. Nomes de bebês inspirados na caça são fofinhos, fofos e robustos, tudo ao mesmo tempo. Então, se você quiser que o nome do seu filho reflita o seu amor pela caça, verifique a lista do MomJunction com 65 nomes de bebês que significam caçadora ou caçadora.


Quem passa fome?

A fome pode afetar pessoas de todas as esferas da vida. Muitos americanos estão perdendo um emprego ou uma crise médica devido à insegurança alimentar - mas algumas pessoas, incluindo crianças e idosos, podem correr maior risco de fome do que outras. Obtenha os fatos.

Para alcançar nossa visão de uma América sem fome, devemos abordar as raízes da fome e aprofundar nossa compreensão das desigualdades estruturais e sistêmicas que afetam desproporcionalmente as comunidades marginalizadas e as pessoas que precisam de assistência.


2020 STEPHEN J. BRADY STOP HUNGER SCHOLARS

O período de inscrição anual para a Bolsa Stephen J. Brady Stop Hunger é de 5 de outubro a 5 de dezembro.

O programa de bolsas de estudo Stephen J. Brady Stop Hunger reconhece a inovação dos alunos e as soluções lideradas pelos jovens para combater a fome na América. Esses jovens estão criando consciência e mobilizando colegas em suas comunidades para serem catalisadores de mudança. Os bolsistas contemplam uma grande variedade de alunos, com idades entre 5 e 25 anos, que são reconhecidos em nível nacional e regional e vindos de todo o país. Desde o início do programa em 2007, a Fundação Sodexo Stop Hunger concedeu mais de $ 800.000 em subsídios e bolsas de estudo. Veja todos os acadêmicos.

Annika Kovar, estudante do segundo ano do Rising College / Frazee, MN

Annika Kovar educa crianças nos EUA sobre nutrição e alimentação saudável. Em 2016, ela fundou a Little Sprouts Garden Gang, uma organização em parceria com creches em todos os 50 estados para fornecer uma programação sobre a importância de vegetais e jardinagem para ensinar hábitos alimentares saudáveis ​​desde a infância.

Este é um programa prático em que as crianças brincam na terra plantando sementes de vegetais e participam ativamente de aulas sobre jardinagem e alimentação saudável. Em quase cinco anos, a Little Sprouts Garden Gang está alcançando quase 200 creches nos Estados Unidos e. coordenou campanhas de alimentos que arrecadam entre 400 a 700 libras de alimentos a cada ano para uma despensa local de alimentos. Este programa é complementado por Annika & rsquos livro infantil próprio publicado chamado & ldquoVenha e plante um jardim comigo! & rdquo A Little Sprouts Garden Gang está criando um efeito cascata que permitirá às 2.500 crianças que Annika alcançou ensinar outras pessoas sobre jardinagem e maneiras úteis de prevenir a fome no futuro.

Annika planeja utilizar o prêmio de $ 5.000 de Stephen J. Brady Stop Hunger para criar um pomar comunitário de maçãs, bem como contribuir com fundos para sua horta comunitária local Perham Community Food Shelf em Minnesota.

Caleb Oh, Rising High School Sophomore / Edgewater, MD

Caleb Oh fundou o Kids Changemakers depois de ouvir que ele era muito jovem para ser voluntário em uma cozinha comunitária. Sua organização colabora com organizações sem fins lucrativos para fornecer às crianças oportunidades de voluntariado para ajudar a apoiar indivíduos com insegurança alimentar, desabrigados, famílias de militares, vítimas de desastres naturais e crianças em sistema de adoção.

Quando Caleb tinha seis anos, ele aprendeu que era muito jovem para servir como voluntário no combate à fome em lugares como cozinhas populares e despensas de alimentos. Isso o motivou a criar Kid Changemakers e, como resultado, provisões para mais de 2.000 almoços foram fornecidos para ajudar aqueles que estão sem-teto, mais de 200 contas de almoço com saldos não pagos foram pagas e mais de 1.000 mulheres e crianças em abrigos foram apoiado com doações de alimentos.

Kid Changemakers também coletou doações de alimentos para vítimas de desastres naturais, forneceu quase US $ 75.000 em cupons para famílias de militares para ajudar com suprimentos de alimentos e coletou mais de US $ 60.000 em doações em espécie, subsídios e dinheiro nos últimos oito anos. Caleb atribui esses sucessos às muitas parcerias com escolas, empresas, igrejas e organizações sem fins lucrativos locais. Mais recentemente, o Kids Changemakers colaborou com o Projeto Blue Ribbon para realizar workshops & ldquoAging Up Not Out & rdquo. Essas oficinas ensinam aos adolescentes adotivos habilidades de vida valiosas para que, quando saírem do sistema de adoção temporária, possam se sustentar.

Caleb pretende utilizar o prêmio de $ 5.000 de Stephen J. Brady Stop Hunger para o Kids Changemakers para iniciar uma despensa de alimentos em uma universidade local.

Carson Pazdan, Rising High School Junior / Barrington, IL

Carson Pazdan começou seus esforços de caridade criando o Kids Feeding Kids Cookbook apresentando receitas de celebridades conhecidas para arrecadar dinheiro para seu banco de alimentos local. O projeto cresceu e se tornou uma organização sem fins lucrativos de crianças em idade elementar dedicada a combater a fome por meio de atividades voluntárias e angariações de fundos lideradas por jovens para estimular defensores filantrópicos ao longo da vida.

O interesse de Carson Pazdan & rsquos por comida e fome começou quando ele tinha apenas cinco anos de idade. Depois de uma conversa sobre fome com sua mãe, ele decidiu criar Kids Feeding Kids e vender um livro de receitas que beneficiaria as pessoas que lidam com a fome. Este livro de receitas contém 800 receitas, algumas das quais contribuíram com as celebridades Oprah Winfrey, Maria Shriver, Chris O & rsquoDonnell e Sean Hayes. Mais de 2.000 livros de receitas foram vendidos e arrecadados $ 40.000 para ajudar a aliviar a fome aos membros da comunidade local.

Agora, 10 anos depois, Carson arrecadou mais de $ 160.000, coletou milhares de libras em alimentos e doou $ 840.000 em mantimentos para o Northern Illinois Food Bank. Carson também organiza duas campanhas anuais de alimentação, onde engaja os jovens para ajudarem como voluntários. No início das campanhas de alimentação, Carson fala com crianças do ensino fundamental e as educa sobre a insegurança alimentar. Sua paixão por combater a fome inspirou quase 1.000 participantes a apoiar suas campanhas anuais de alimentação.

Carson planeja utilizar o prêmio de subsídio de Stephen J. Brady Stop Hunger $ 5.000 para comprar equipamentos muito necessários, como refrigeração e freezers, para o Kids Feeding Kids Club.

William Winslow, Rising High School Freshman / Raleigh, NC

William Winslow lidera as iniciativas Backpack Buddies em sua comunidade para fornecer ajuda alimentar direta para aqueles que mais precisam. William lidera jovens em campanhas anuais de alimentação, construção de hortas comunitárias, iniciativas de educação para ajudar a desenvolver programas sustentáveis ​​de combate à fome e esforços de defesa de mudanças nas políticas locais e nacionais para combater a insegurança alimentar.

Ele desenvolveu um interesse em ajudar a acabar com a fome quando seu orientador disse que alguns de seus colegas não tinham comida suficiente para comer nos fins de semana. Esse conhecimento estimulou William a implementar uma série de atividades contra a fome, incluindo campanhas de alimentos. Sua primeira campanha de arrecadação de alimentos foi um pedido de doação de alimentos versus presentes de aniversário em seu sétimo aniversário. Sua campanha de alimentos mais recente arrecadou quase 12.000 libras de alimentos e US $ 10.000. Nos últimos sete anos, ele arrecadou mais de 55.000 libras de alimentos e mais de US $ 63.000 para sustentar sua despensa local de alimentos.

Além das campanhas de alimentos, William implementou a Little Free Pantries em sua comunidade. Essas despensas estão localizadas perto de pontos de ônibus públicos e fornecem acesso a alimentos não perecíveis para crianças e adultos. Além das campanhas e dos depósitos de alimentos, William também ajudou a implantar hortas escolares, incluindo uma horta hidropônica em uma escola de ensino fundamental, onde colheram alface para a comunidade. Quando ele não está implementando ativamente uma campanha de alimentação ou jardim, William está ensinando outras pessoas sobre a fome. Ele fala com grupos cívicos, grupos de jovens, escuteiros, igrejas e crianças em idade escolar sobre a fome.

William planeja utilizar o prêmio Stephen J. Brady Stop Hunger $ 5.000 para construir e estocar mais pequenas despensas grátis em toda a Carolina do Norte por meio da organização Food Drive Kids.

Noah Zimmer, Rising College Junior / Granger, IN

Noah Zimmer é o co-fundador da Meat Hunger, um grupo de compradores e rsquos de leilões de gado liderado por jovens que compra os projetos de gado de seus companheiros membros do 4-H. O grupo então trabalha com organizações locais para processar e distribuir a carne comprada nos leilões, como uma fonte de proteína, para estudantes e famílias que participam de programas locais de mochila.

Como residente de Granger, IN, Noah está ciente da fome que existe no Condado de St. Joseph. Noah se lembra de uma noite em que seu pai compartilhou a estatística de que uma em cada quatro crianças fica sem comer todos os dias no condado de St. Joseph. Ele se lembra claramente de ouvir essa declaração de seu pai enquanto olhava para a costeleta de porco em seu prato cheio. Naquele momento, sua paixão por ajudar a acabar com a fome foi acesa. Depois de pesquisar o problema, ele aprendeu que a proteína é o nutriente que mais falta para quem luta contra a fome. Como resultado, ele e sua irmã fundaram o Meat Hunger.

Um dos objetivos do Meat Hunger era envolver a comunidade 4-H porque ele sabia que eles precisavam de ajuda agora e no futuro por meio de um plano de sucessão. Ele criou um programa de mentoria ponto a ponto para desenvolver os líderes do Meat Hunger do futuro e apresentou a mais de 500 membros da comunidade 4-H. Em dois anos, o Meat Hunger, com o apoio dos líderes 4-H, gerou um impacto econômico que ultrapassou US $ 52.800 e forneceu 72.000 porções totais de 4-H locais para pessoas famintas de St. Joseph County. Eles também ajudaram a implementar a porção não perecível da campanha de alimentos, incluindo a & ldquoBattle of the Barns & rdquo, que envolveu oito celeiros competindo entre si para coletar a maioria dos itens alimentares e rendeu 3.400 libras de comida no primeiro ano.

Noah pretende utilizar o prêmio de $ 5.000 de Stephen J. Brady Stop Hunger para investir uma parte do dinheiro diretamente no Meat Hunger, solicitando doações correspondentes de novos doadores. Com o valor restante, ele planeja oferecer bolsas de estudo para membros jovens do 4-H que demonstrem liderança e iniciativa excepcionais para lidar com o problema da fome no Condado de St. Joseph.

Homenageados Regionais de 2020

  • Lana Anderson, 16 anos, Rockville, MD
  • Faith Baxter, 18 anos, Dripping Springs, TX
  • Luke Cowart, 19 anos, Kennett Square, PA
  • Makenzie Greenwood, 13 anos, Hampstead, MD
  • Joseph Mansbach, 16 anos, Santa Bárbara, CA
  • Ashley Perry, 16 anos, Anchorage, AK
  • Ryan Rossow, 18 anos, Manhattan Beach, CA
  • Taylor Taft, 17 anos, Herriman, UT
  • Jimena Tinoco Morales, 17 anos, Houston, TX
  • Abigail Yoon, 16 anos, Greenville, NC

O período de inscrição para a Bolsa Stephen J. Brady Stop Hunger começa em 5 de outubro.


Hunter Biden escrevendo a sequência de 'Beautiful Things' apesar das vendas fracas

Os e-mails e mensagens de texto de Hunter Biden mostram não apenas o filho problemático de um político em busca de negócios lucrativos no exterior - eles também revelam um pai preocupado, um amigo divertido e um homem torturado pelas mortes que devastaram sua família.

Em uma troca de mensagem de texto em 2018, a filha mais velha Naomi - batizada em homenagem à falecida irmã de Biden, que foi morta com sua mãe, Neilia, em um acidente de carro em 1972 - implorou a seu pai por dinheiro de emergência.

“Você pode colocar 150 na minha conta; foi apenas recusado para lyft para o aeroporto, desculpe, desculpe, desculpe”, perguntou o estudante de Direito de Columbia, agora com 26 anos.

“Sim, eu posso, mas Naomi você realmente tem que começar a perceber que, uma vez que você estiver fora da escola, as chances de você viver como seu pai é um bilionário quando ele realmente deu todo o seu dinheiro - vai ser um pouco chocante, Hunter respondeu.

“Eu sei que prometo que estarei muito melhor este ano. Prometa ”, Naomi escreveu de volta.

Naomi não retornou um pedido de comentário, mas nem o advogado de Hunter Biden nem a campanha de Joe Biden contestaram a validade do tesouro de dados que o Post obteve após ser extraído de um laptop MacBook Pro. O proprietário de uma loja de conserto de computadores em Delaware disse que o dispositivo foi entregue em abril de 2019, mas nunca foi recuperado.

Um rolo de câmera de computador com quase 25.000 imagens está carregado com selfies sexualmente explícitos e pornografia (que o Post não está publicando), mas também tem instantâneos da infância e das férias de Biden.

E embora alguns dos mais de 11.550 e-mails envolvam o antigo emprego de Biden no conselho da empresa de energia ucraniana Burisma e suas negociações com a agora falida CEFC China Energy Co., a maioria de suas mensagens são inócuas e de natureza pessoal.


& # 8220Nós realmente sentimos que nosso consultor conhecia nossa organização e o que estávamos procurando. Ficamos extasiados com a escolha. Muito feliz com a The Moran Company. Recomendo-os altamente. & # 8221

Jeff Buchholz, presidente do Comitê de Busca, Porto Protegido em Fort Myers, Flórida

Para organizações sem fins lucrativos

Nosso processo de pesquisa personalizado ajuda você a encontrar os melhores e mais fortes candidatos, mesmo se eles não estiverem procurando ativamente. Realizamos buscas de executivos sem fins lucrativos em todo o país, nos especializando no recrutamento das seguintes posições de liderança em organizações sem fins lucrativos:

  • Diretores executivos / presidentes / CEOs de organizações sem fins lucrativos
  • Equipe Sênior de Arrecadação de Fundos / Diretores de Desenvolvimento
  • Diretores da Fundação de Arrecadação de Fundos para Hospitais
  • Oficiais de presentes principais / doações planejadas
  • Outros cargos executivos de organizações sem fins lucrativos

Nossa força em seu setor
  • Saúde Mental / Comportamental
  • Arrecadação de fundos para saúde
  • Associações / Sociedades Profissionais
  • Setores Adicionais

Pesquisas de executivos sem fins lucrativos
  • Agências infantis e familiares
  • Cuidados para adolescentes / instalações residenciais
  • Organizações de saúde mental
  • Fundações de arrecadação de fundos para hospitais
  • Organizações de saúde comportamental
  • Deficiências intelectuais / de desenvolvimento
  • Associações / sociedades de membros
  • Organizações relacionadas com doenças
  • Organizações religiosas / católicas
  • Agências de ação comunitária / habitação
  • Agências de bem-estar animal
  • Agências históricas e culturais

Do blog

Emerging from COVID-19: 5 considerações prioritárias para executivos sem fins lucrativos

por Jon Rosell, Ph.D. Consultor de pesquisa sênior, The Moran Company “Encontramos ótimos executivos sem fins lucrativos” Não há dúvida de que o ano passado foi desafiador, até mesmo devastador, para as organizações sem fins lucrativos de nosso país e para as muitas pessoas e comunidades que elas atendem. As necessidades nunca foram maiores e as habilidades de muitas organizações sem fins lucrativos para responder & hellip Continue lendo Emerging from COVID-19: 5 Priority Considerations for Nonprofit Executives & rarr

"Devo ficar ou devo ir?" - Conselhos e reflexões de diretores executivos sem fins lucrativos aposentados

Compilado por Laurie Minx e Mary Ontko The Moran Company & # 8220We Find Great Nonprofit Executives & # 8221 Muitos líderes de longa data sem fins lucrativos fazem a si mesmos uma pergunta muito importante enquanto consideram planos para suas eventuais aposentadorias ou transições de liderança, especificamente: “Devo Ficar ou Devo Ir?" Claro, não existe uma resposta única. Depende de & hellip Continue lendo “Devo ficar ou devo ir?” - Conselhos e reflexões de diretores executivos sem fins lucrativos aposentados e rarr

Quatro maneiras de financiar uma busca de executivos sem fins lucrativos

por Laurie Minx Diretora de Comunicações, The Moran Company “We Find Great Nonprofit Executives” Se você for como a maioria das organizações sem fins lucrativos, você está de olho em seus resultados financeiros agora. Isso é especialmente verdadeiro no final de qualquer ano - e ainda mais em um ano em que as agências & hellip Continue lendo Quatro maneiras de financiar uma pesquisa de executivos sem fins lucrativos & rarr


Adika escreveu:

Orphans home of Grace é um lar para crianças fundado em 1999 por uma viúva da comunidade aborígine australiana. Com muitos obstáculos que os lares de crianças enfrentam, temos sido capazes de educar, alimentar e vestir os órfãos sob nossos cuidados. Atualmente, enfrentamos muitos. mais "

Organizações sem fins lucrativos e instituições de caridade em outras cidades

Quer suas causas sejam abrigos de animais, bancos de alimentos ou grupos de câncer de mama, você encontrará avaliações reais de organizações sem fins lucrativos em que pode confiar no site GreatNonprofits.

Milhões de clientes, doadores e voluntários de organizações sem fins lucrativos compartilharam suas opiniões sinceras sobre instituições de caridade, organizações sem fins lucrativos e empresas sociais.

Adicione suas avaliações de organizações sem fins lucrativos e ajude outros doadores e voluntários a encontrar uma ótima organização sem fins lucrativos.


Conteúdo

Hunter nasceu em Conyers, Geórgia, filha de Opal Marguerite (nascida Catledge), uma dona de casa, e Charles Edwin Hunter, um agricultor e representante da fabricante de artigos esportivos. [1] Hunter não consegue ouvir com o ouvido esquerdo devido a um caso de caxumba na infância. A condição às vezes leva a complicações no trabalho. Algumas cenas precisam ser alteradas do roteiro para que ela use a orelha direita. [2] Ela é irreligiosa. [3] Ela começou a atuar na Rockdale County High School no início dos anos 1970, atuando em Oklahoma, Homem de La Mancha, e Violinista no Telhado. [4] Hunter se formou em teatro pela Carnegie Mellon University em Pittsburgh, e por um tempo atuou na cena teatral de lá, interpretando papéis ingênuos no City Theatre, então chamado de City Players. [5]

Hunter se mudou para a cidade de Nova York e morou com a atriz Frances McDormand. Hunter em 2008, morando no Bronx "no final do trem D [metrô], na saída da 205th Street, na Bainbridge Avenue e Hull Avenue." [6] Um encontro casual com a dramaturga Beth Henley, quando os dois ficaram presos sozinhos em um elevador, levou Hunter a ser escalado para as peças de Henley Crimes do Coração (sucedendo Mary Beth Hurt na Broadway) e Off-Broadway's Concurso Miss Firecracker. "Era como o início de 1982. Era na 49th Street entre a Broadway e a Eighth [Avenue]. No lado sul da rua", disse Hunter em uma entrevista. "[Ficamos presos] 10 minutos não muito longos. Na verdade, tivemos uma boa conversa. Éramos apenas nós dois." [6]

Hunter fez sua estreia no cinema no filme de terror de 1981 The Burning. [7] Depois de se mudar para Los Angeles em 1982, Hunter apareceu em filmes de TV antes de ser escalado para um papel coadjuvante em 1984 Deslocamento de balanço. Naquele ano, ela teve sua primeira colaboração com a equipe de produção, direção e escrita dos irmãos Ethan Coen e Joel Coen, em Blood Simple, fazendo uma aparição sem créditos como uma voz em uma gravação de secretária eletrônica. Mais trabalho no cinema e na televisão se seguiu até 1987, quando ela ganhou um papel de protagonista na série Coens ' Raising Arizona e foi indicada ao Oscar por sua atuação em Broadcast News, após o que Hunter se tornou uma estrela aclamada pela crítica.

Hunter passou para a adaptação para a tela de Henley's Senhorita foguete De Steven Spielberg Sempre, um drama romântico com Richard Dreyfuss e o docudrama feito para a TV de 1989 sobre o caso da Suprema Corte Roe v. Wade. Após sua segunda colaboração com Dreyfuss, em Uma vez ao redor, Hunter atraiu a atenção da crítica por seu trabalho em dois filmes de 1993, resultando em sua indicação a dois Oscars no mesmo ano: a atuação de Hunter em A firma ganhou uma indicação de Melhor Atriz Coadjuvante, enquanto sua interpretação de uma mulher escocesa muda envolvida em um caso de adultério com Harvey Keitel em Jane Campion O piano ganhou o prêmio de Melhor Atriz. Hunter passou a estrelar a comédia-drama Casa para os feriados e o suspense Imitador, ambos em 1995. Hunter apareceu no filme de David Cronenberg Batida e como um anjo sardônico em Uma vida menos comum. No ano seguinte, Hunter interpretou um nova-iorquino recém-divorciado em Richard LaGravenese's Living Out Loud estrelando ao lado de Danny DeVito, Queen Latifah e Martin Donovan.

Hunter encerrou a década de 1990 com um papel menor no drama independente Filho de jesus e como uma governanta dividida entre um viúvo enlutado e seu filho no drama de Kiefer Sutherland Mulher procurada. Seguindo um papel coadjuvante nos Coens ' O irmão, onde estás?, Hunter ficou com o maior faturamento no filme de televisão do mesmo ano Guerra do Condado de Harlan, um relato das lutas trabalhistas entre os trabalhadores da mina de carvão de Kentucky. Hunter continuaria sua seqüência de pequenas telas com um papel em Quando Billie Venceu Bobby, jogando tênis profissional Billie Jean King na história baseada em fatos da famosa partida de exibição de King com Bobby Riggs e como narrador de Eco Challenge Nova Zelândia antes de voltar ao trabalho no cinema com um papel secundário no drama de 2002 Moonlight Mile. No ano seguinte, Hunter encontrou Hunter no drama da redenção Leviandade.

Em 2003, Hunter teve o papel de uma mãe chamada Melanie Freeland, cuja filha está com problemas e passando pelos perigos de ser uma adolescente no filme Treze. O filme foi aclamado pela crítica junto com Hunter e seus colegas de elenco e lhe rendeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Atriz Coadjuvante. Em 2004, Hunter estrelou ao lado de Brittany Murphy na sátira romântica Livrinho preto, e forneceu a voz para Helen Parr (também conhecida como Elastigirl) no aclamado filme de super-heróis animado por computador, Os Incríveis. Ela reprisou o papel no infinidade Disney série de videogame, e na sequência do filme Incríveis 2 em 2018.

Em 2005, Hunter estrelou ao lado de Robin Williams no drama de comédia negra The Big White. Hunter tornou-se produtora executiva e ajudou a desenvolver um veículo estrelado por si mesma com o drama da rede a cabo TNT Graça Salvadora, que estreou em julho de 2007. Por sua atuação, ela recebeu uma indicação ao Globo de Ouro, duas indicações ao Screen Actors Guild Award e uma indicação ao Emmy. Em 30 de maio de 2008, Hunter recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Em 2009, ela recebeu o prêmio Women in Film Lucy. [8] Em 2016, Hunter interpretou o senador Finch em Batman v Superman: Dawn of Justice. [9] [10] A imagem de Hunter foi usada para retratar o senador Finch no Batman v Superman: Dawn of Justice quadrinhos prequela vinculados, lançados pelo Dr. Pepper em 3 de fevereiro de 2016. Hunter estrela ao lado de Ted Danson na comédia da NBC de 2021 Senhor prefeito.

Hunter era casado com Janusz Kamiński, diretor de fotografia de A Lista de Schindler e Salvando o Soldado Ryan [11] de 1995 a 2001. Ela está em um relacionamento com o ator britânico Gordon MacDonald desde 2001. O casal se conheceu na produção do San Jose Repertory Theatre da dramaturga Marina Carr's Junto ao Pântano dos Gatos, no qual ela interpretou uma mulher abandonada por seu amante de 14 anos, interpretado por MacDonald. [12] Em janeiro de 2006, Hunter deu à luz os meninos gêmeos do casal [12] Claude e Press. [13]

Edição de filme

Ano Título Função Diretor Notas
1981 The Burning Sophie Tony Maylam
1984 Deslocamento de balanço Jeannie Jonathan Demme
Blood Simple Helene Trend Joel Coen
Ethan Coen
Voz, sem créditos
1987 Raising Arizona Edwina "Ed" McDunnough
Fim da linha Charlotte Haney Jay Russell
Broadcast News Jane Craig James L. Brooks
1989 Senhorita foguete Carnelle Scott Thomas Schlamme
Comportamento animal Coral Grable Jenny Bowen e Kjehl Rasmussen
Sempre Dorinda Durston Steven Spielberg
1991 Uma vez ao redor Renata Bella Lasse Hallström
1993 O piano Ada McGrath Jane Campion
A firma Tammy Hemphill Sydney Pollack
1995 Imitador M.J. Monahan Jon Amiel
Casa para os feriados Claudia Larson Jodie Foster
1996 Batida Helen Remington David Cronenberg
1997 Uma vida menos comum O'Reilly Danny Boyle
1998 Living Out Loud Judith Moore Richard LaGravenese
1999 Filho de jesus Mira Alison Maclean
Mulher procurada Emma Riley Kiefer Sutherland
2000 Timecode Renee Fishbine Mike Figgis
O irmão, onde estás? Penny Wharvey McGill Joel Coen
Ethan Coen
2001 Festival em cannes Ela própria Henry Jaglom
2002 Moonlight Mile Mona Camp Brad Silberling
2003 Leviandade Adele Easley Ed Solomon
Treze Melanie Freeland Catherine Hardwicke
Também produtor executivo
2004 Livrinho preto Barb Campbell-Dunn Nick Hurran
Os Incríveis Helen Parr / Elastigirl Brad Bird Função de voz
2005 Nove vidas Sonia Rodrigo García
The Big White Margaret Barnell Mark Mylod
Frango pequeno Frango pequeno quando menina Mark Dindal Cenas deletadas
2011 Retratos em tempo dramático Ela própria David Michalek e Paul Warner
2012 Não vai recuar Evelyn Riske Daniel Barnz
Jackie Jackie Antoinette Beumer
2013 Paraíso Sra. Mannerhelm Diablo Cody
2014 Manglehorn Alvorecer David Gordon Green
2016 Batman v Superman: Dawn of Justice Senador Finch Zack Snyder
Clima estranho Darcy Baylor Katherine Dieckmann
2017 Você quebrável Eleanor Weller Andrew Wagner
O grande doente Beth Gardner Michael Showalter
Song to Song Miranda Terrence Malick
2018 Incríveis 2 Helen Parr / Elastigirl Brad Bird Função de voz

Edição de televisão

Ano Título Função Notas
1983 Svengali Leslie Filme de tv
Um amor incomum Karen Filme de tv
1984 Com intenção de matar Wynn Nolen Filme de tv
1987 Uma reunião de velhos Candy Marshall Filme de tv
1989 Roe vs. Wade Ellen Russell / Jane Doe Filme de tv
Os três bodes rudes e os três porquinhos Narrador Curta para TV
1992 Louco de amor Georgie Symonds Filme de tv
1993 As aventuras positivamente verdadeiras da suposta mãe assassina de líder de torcida do Texas Wanda Holloway Filme de tv
2000 Guerra do Condado de Harlan Ruby Kincaid Filme de tv
Coisas que você pode dizer só de olhar para ela Rebecca Weyman Segmento: "Fantasias sobre Rebecca"
2001 Quando Billie Venceu Bobby Billie Jean King Filme para TV também produtor executivo
2007–10 Graça Salvadora Grace Hanadarko 46 episódios também produtor executivo
2013 Topo do Lago GJ 6 episódios da minissérie
Bonnie e Clyde Emma Parker Minissérie 2 episódios
2018 Aqui e agora Audrey Bayer Papel principal 10 episódios
2019 Sucessão Rhea Jarrell 6 episódios
2019–20 Abençoe os Harts Marjune Gamble (voz) 3 episódios
2020 A Regra Comey Sally Yates Minissérie
2021 Senhor prefeito Arpi Meskimen Papel principal

Edição de videogames

Ano Título Função Notas
2004 Os Incríveis Helen Parr / Elastigirl (arquivo de filmagem)
2013 infinidade Disney Helen Parr / Elastigirl
2014 Disney Infinity: Marvel Super Heroes
2015 Disney Infinity 3.0

Em 1999, Hunter recebeu o Golden Plate Award da American Academy of Achievement. [14] Em 2016, Hunter recebeu o título de Doutor Honorário de sua alma mater, Carnegie Mellon University. [15]


Conteúdo

Yearwood nasceu em Monticello, Geórgia, filha da professora Gwendolyn Yearwood e do banqueiro local Jack Howard Yearwood. [4] Desde cedo, ela era apaixonada por música e participou de vários eventos musicais realizados por sua escola e comunidade. Isso incluiu shows de talentos, eventos da igreja e musicais. Depois de se formar no ensino médio, Yearwood estudou por dois anos no Young Harris College, recebendo um diploma de associado em administração. Ela então frequentou a Universidade da Geórgia por um semestre antes de desistir. [5] Yearwood então se mudou para Nashville, Tennessee, em 1985, matriculando-se no Belmont College e se formou em negócios musicais. [4] Os ancestrais de Trisha Yearwood vieram da Inglaterra para a América do Norte durante a era colonial. [6]

Yearwood conseguiu um estágio na MTM Records e acabou sendo contratado como funcionário em tempo integral. Com a ajuda dos recursos da gravadora, ela gravou uma série de fitas demo e também fez backing vocals para novos artistas. [7] Um dos artistas com quem ela gravou foi Garth Brooks. Desenvolvendo uma amizade, Brooks prometeu ajudar Yearwood a assinar um contrato de gravação se sua carreira fosse bem-sucedida. Brooks a levou até seu produtor, Allen Reynolds, que então chamou a atenção do produtor Garth Fundis para ela. Fundis e Yearwood começaram a colaborar e eventualmente criaram uma fita de gravação demo. Em 1990, ela fez backing vocals no segundo álbum de Brooks, Sem cercas, e se apresentou ao vivo em uma vitrine de gravadora. O produtor da MCA Records, Tony Brown, ouviu sua performance e ficou impressionado. Brown a ajudou a assinar um contrato de gravação com a gravadora. [8] Depois de assinar com a gravadora, ela serviu como banda de abertura na turnê nacional de Brooks em 1991. [9]

1991: Edição Revelação

O álbum de estreia autointitulado de Yearwood foi lançado em 1991. Seu single principal, "Ela está apaixonada com o menino", alcançou o primeiro lugar no ranking Painel publicitário Parada Hot Country Songs, trazendo seu grande sucesso. [8] Três outros singles do álbum alcançaram o top ten na parada country - "Like We Never Had a Broken Heart", "The Woman Before Me" e "Isso é o que eu gosto sobre você". Seu álbum de estreia vendeu um milhão de cópias e foi certificado com dupla platina pela Recording Industry Association of America (RIAA) para embarques de dois milhões de cópias. Yearwood também se tornou a primeira artista country feminina a vender um milhão de cópias de seu álbum de estreia. [10] AllMusic analisou o álbum e chamou o esforço de "uma estreia com muita classe que resiste ao teste do tempo", dando-lhe quatro e meia de cinco estrelas. [11] Além disso, Entretenimento semanal, disse que a voz de Yearwood "demonstra autoridade técnica e emocional em cada turno." [12] O sucesso de Yearwood lhe rendeu uma série de prêmios musicais importantes. Em 1991, ela foi nomeada Top New Female Vocalist pela Academy of Country Music e foi eleita favorita New Country Artist pelo American Music Awards em 1992. [7]

Com sucesso, Yearwood começou a se envolver em mais oportunidades. Separando-se de sua empresa de gerenciamento anterior, ela começou a trabalhar sob a supervisão de Ken Kragen, que supervisionou Kenny Rogers e Travis Tritt. [5] Ela também se tornou a porta-voz da fragrância WildHeart da Revlon. Em uma entrevista de 2010 com Boa arrumação, Yearwood explicou que durante as filmagens do comercial da fragrância, ela foi convidada a abraçar um modelo masculino. Ela se recusou a fazê-lo e não continuou a produção até que seu gerente chegasse para apoiar sua decisão. O comercial acabou sendo filmado e exibido nas principais redes de televisão. [13]

1992-1996: Edição de diversificação de carreira

Em 1992, Yearwood lançou seu segundo álbum de estúdio, Corações em armadura. [8] Com seu segundo álbum, Yearwood escolheu canções que vieram de conflitos emocionais após o divórcio do primeiro marido, Chris Latham. O álbum foi uma partida de seu material anterior, contendo baladas e colaborações com Don Henley, Emmylou Harris e Raul Malo. Os críticos musicais elogiaram o álbum. Allmusic chamou o álbum de "impressionante" e "um dos melhores álbuns de música country de partir o coração entregues nos anos 80 e 90". [14] About.com deu cinco estrelas e ligou Corações em armadura "possivelmente o melhor álbum de Trisha". [15] Os dois primeiros singles do álbum alcançaram o top dez dos Painel publicitário Hot Country Songs chart em 1992 - "Wrong Side of Memphis" e "Walkaway Joe", este último apresentando Henley nos vocais de apoio. [8] Os singles restantes ("You Say You Will" e "Down on My Knees") alcançaram o pico dentro do top vinte da parada de canções country. Corações em armadura mais tarde certificaria platina nas vendas da RIAA. [8]

- Yearwood em sua direção musical na década de 1990 [9]

Yearwood lançou seu terceiro álbum em 1993, intitulado A música lembra quando. A faixa-título alcançou o número dois no Painel publicitário gráfico do país naquele ano. [8] O álbum foi gravado em um estilo musical semelhante a Corações em armadura, diferindo com arranjos mais contemporâneos. O álbum também incluiu colaborações com outros artistas como Rodney Crowell e Willie Nelson. [16] O álbum foi mais tarde acompanhado por um especial de televisão a cabo em 1993, de onde o videoclipe da faixa-título derivou. [7] Yearwood followed the studio album with her first Holiday compilation in 1994 titled The Sweetest Gift. It included cover versions of holiday standards, such as "Away in a Manger", "Let it Snow! Let it Snow! Let it Snow!", and "The Christmas Song". [17]

In February 1995, Yearwood released her fourth studio album, Thinkin' About You, which geared more towards adult contemporary styles. [10] The album was given a positive review by Rolling Stone which compared Thinkin' About You to many of Linda Ronstadt's albums in the 1970s. The disc included a version of Melissa Etheridge's "You Can Sleep While I Drive" and Tammy Wynette's "'Til I Get It Right". [18] Thinkin' About You's first two singles reached number 1 on the Painel publicitário country chart: "XXX's and OOO's (An American Girl)" and the title track. Its third single, "I Wanna Go Too Far" reached the top ten after its release at the end of 1995. [8] Like its predecessors, Thinkin' About You eventually sold one million copies in the United States and was certified platinum from the RIAA. [19] At the 1995 Grammy Awards, Yearwood's duet with Aaron Neville titled "I Fall to Pieces" (a cover of the 1961 song by Patsy Cline) won in the category of Best Country Collaboration with Vocals. The award became Yearwood's first accolade from the Grammys. [20]

In August 1996, she released her fifth studio album, Todo mundo sabe, which had similarities to her previous album. The record mostly contained ballads and the songs featured larger melodies. Todo mundo sabe received mixed reviews by critics. AllMusic gave the album three out of five stars, calling the songs "a little uneven". [21] However, Entertainment Weekly praised the album, calling the title track an "emotional release of a pounding piano". [22] Todo mundo sabe spawned the "Believe Me Baby (I Lied)", which became Yearwood's fourth number-one single on the Painel publicitário gráfico do país. The title track was released as the second single and peaked within the top five in 1996. [8] During this period, Yearwood performed at the closing ceremony of the 1996 Summer Olympics, which were held in Atlanta, Georgia. [23]

1997–2001: Crossover success Edit

Yearwood released her first greatest hits compilation in August 1997, (Songbook) Uma coleção de sucessos. The album comprised her major hits up to that point. Songbook was praised by most music critics, including AllMusic who called it "a near-definitive collection". [24] The compilation became her first album to peak at number 1 on the Painel publicitário Top Country Albums chart. It also reached the Top 10 of the Painel publicitário 200, peaking at number 4. Songbook included three new tracks that were eventually released as singles. "How Do I Live" was the first single issued and was included in the 1997 film Con Air. The song was also nominated for Best Song at the Academy Awards. [8] "How Do I Live" was originally recorded by LeAnn Rimes for the film. Rimes's version became a major hit on the Painel publicitário Hot 100, peaking at number two, while Yearwood's version peaked at number two on the Painel publicitário gráfico do país. The song also reached number 23 on the Painel publicitário Hot 100. [25] The album's remaining singles also became major hits on the Painel publicitário Country Chart. "In Another's Eyes" (a duet with Garth Brooks) peaked at number 2 on the country chart and the third single, "Perfect Love" reached number one in early 1998. Additionally, Yearwood won a series of accolades. This included accolades from the Grammy Awards, the Country Music Association Awards, and the Academy of Country Music. [8] Songbook would become Yearwood's highest selling album, selling four million copies in the United States, eventually being certified 4× Multi-Platinum from the RIAA. [19]

Yearwood issued first studio album two years later, Where Your Road Leads (1998). It was her first album produced by Tony Brown, with her five previous albums being produced by Garth Fundis. The singles, "There Goes My Baby", "Powerful Thing", and "I'll Still Love You More" became top ten hits on the Painel publicitário gráfico do país. The title track, was another collaboration with Garth Brooks and became a top twenty hit single. [10] The album gained mostly positive reviews. About.com reviewed the album and gave it four stars, calling it "one of her best albums". [26] It was also reviewed by Allmusic, which also gave the release four out of five stars. [27] During this time, Yearwood engaged in additional ventures. In the summer of 1998, she performed with singer Luciano Pavarotti to benefit Liberian children. In 1999, she was inducted as a member of the Grand Ole Opry by Porter Wagoner, performing a cover Patsy Cline's "Sweet Dreams (Of You)" the night of her induction. She is still a member to date. [28]

Following a second divorce, Yearwood released her seventh studio album in March 2000 titled Real Live Woman. In similarity to Hearts in Armor, the record reflected emotional conflicts following the separation. [8] The album contained twelve tracks and included covers of Bruce Springsteen's "Sad Eyes" and Linda Ronstadt's "Try Me Again". It was given critical acclaim from AllMusic, quoting Real Live Woman as a "measured, deliberate record in the best possible sense." [29] The album sold 500,000 copies in the United States and spawned two singles: [8] the title track and "Where Are You Now".

In 2001, Yearwood released her eighth studio record De dentro para fora. It was produced by Mark Wright. [8] [7] The album included a collaboration from Don Henley on the title track, as well as Rosanne Cash and Vince Gill. AllMusic called the release "bound to inspire fans and fellow artists alike", calling Yearwood's voice "timeless". [30] Rolling Stone gave the album four out of five stars calling, "Love Alone" and "Melancholy Blue" the best songs on the record. [31] The album spawned the single "I Would've Loved You Anyway", which reached number 4 on the Painel publicitário gráfico do país. [7]

2002–2016: Jasper County, record label switch and new career directions Edit

Following her 2001 album, Yearwood spent time with family and eventually established a romantic relationship with Garth Brooks. In September 2005, she released her first album of new recordings in four years, Jasper County. The album reunited her with Fundis on production duties, and took its name from Jasper County, Georgia, the Georgia county in which she was raised. The album consisted of mostly upbeat Soul-styled songs, including "Sweet Love", and "Who Invented the Wheel". It received positive reviews by critics, including AllMusic writer Stephen Thomas Erlewine, who called it "an album that stretches further musically than most of her albums while being more cohesive than most of her records as well." [32] It received five stars from About.com, praising the songs "Georgia Rain", "Who Invented the Wheel", and "Standing Out in a Crowd". [33] The album became her third to reach number one on the Painel publicitário Top Country Albums chart. It also peaked at number 4 on the Painel publicitário 200, selling 117,000 copies within its first week. Its first week sales eclipsed those of Paul McCartney's Chaos and Creation in the Backyard, which was released within the same week. [34] The first single, "Georgia Rain", peaked at number 15 on the Painel publicitário Hot Country Songs chart, becoming her first major hit since 2002. [35] The second single, "Trying to Love You" was released to radio October 31, reaching number 52. Within a month of the album's release, Jasper County certified gold from the RIAA, becoming Yearwood's eleventh Gold certification of her career. [36]

In May 2007, Yearwood announced her departure from MCA Nashville Records and her signing with the independent label Big Machine Records. Yearwood and the label's CEO, Scott Borchetta met when she originally worked for MTM Records in the late 1980s. She then worked with Borchetta at MCA during the 1990s. [37] Following her separation, MCA released a Maiores sucessos compilation, which included her major hits between 1991 and 2001. [38]

After signing with the label, Yearwood announced plans for the recording of her tenth studio album. [39] In November 2007, she released Heaven, Heartache, and the Power of Love. The album peaked at number ten on the Painel publicitário Top Country Albums chart and reached number thirty on the Painel publicitário 200. [40] The album received critical acclaim. AllMusic gave the project four and a half out of five stars, calling it their "album pick". Reviewer, Thom Jurek stated, "It's better than good, it's beyond expectation – and it was high after Jasper County – it's the best example of what a popular record – not just a country one – should aspire to be, period." [41] Slant Magazine also reviewed the record, giving it four and a half stars, calling it "a testament to the vitality, intelligence, and soulfulness of modern country's best music." [42] The title track was released as the first single in July 2007, [43] peaking at number 19 on the Hot Country Songs chart. [44] The second single, "This Is Me You're Talking To" was released in January 2008. The song received critical acclaim, notably from Engine 145, who called it "one of the best singles of the year". [45]

After beginning a successful Food Network cooking show and several cookbooks, Yearwood went into hiatus from her solo music career. [46] Although she did not focus on solo projects, she remained active in the music industry. From 2009 to 2014, Yearwood accompanied husband Garth Brooks in his concert residency called Garth at Wynn. The residence was located at the Encore Theatre in Las Vegas, Nevada. Yearwood performed songs as a guest artist in the show. [47] The Las Vegas production ran for three years, closing in 2014. [48] In 2014, Yearwood joined Brooks on his three-year world tour entitled The Garth Brooks World Tour. [49] During this same time, she briefly embarked on her own brief tour called "Just Because". [50] In August 2014, Yearwood briefly signed with RCA Records Nashville. [51] Her only album for the label was the 2014 studio album PrizeFighter: Hit After Hit. It contained 16 of her major hits re-recorded for the album and several new songs. The title track was released as the lead single and featured guest vocals from Kelly Clarkson. [52] The album debuted at number 7 on the Painel publicitário country albums chart and the lead single peaked at number 42 on the Painel publicitário country songs chart. [53]

In 2016, Yearwood appeared in the live television musical The Passion. [54] [55] As a result, she was also featured on the event's soundtrack, performing new versions of several well-known songs including "Hands", "My Love Is Your Love", "You'll Never Walk Alone" and "Broken". "Broken" became Yearwood's first hit on the Christian charts, peaking at number 47 and also reaching number 17 on the Adult Contemporary charts. [56] In late 2016 she joined Garth Brooks on their first collaborative studio album titled Christmas Together. The album featured covers of classic holiday songs and an original track written by the pair called "What I'm Thankful for (The Thanksgiving Song)". [57] Following this, Yearwood was selected as one of 30 artists to perform on the song "Forever Country". The song was created to celebrate 50 years of the CMA Awards. [58]

2018–present: Return to music Edit

In late 2018 Yearwood announced the release of a new album consisting of songs previously recorded by Frank Sinatra. Intitulado Let's Be Frank, it was recorded live at the Capitol Records building and was backed by a full piece orchestra. Yearwood used Sinatra's original microphone during the recording process. It was released in December 2018, exclusively at Williams Sonoma stores, and worldwide on February 14, 2019. [59] The album peaked at number 2 on the Painel publicitário Jazz Albums chart. [60] In his review, Kevin John Coyne of Country Universe praised the release, giving it four of five possible stars. In discussing the album, Coyne commented, "Let’s Be Frank is a delightful detour, and while it doesn’t curb the hunger for more country music from the greatest female artist of the greatest generation of female artists, it is chock full of reminders of how she earned that distinction in the first place." [61] Trisha Yearwood performed the Sinatra covers on March 7, 2020 with the Baton Rouge Symphony Orchestra, conducted by Timothy Muffitt. Yearwood was invited to perform with the BRSO as the 2020 selection of the "Pennington Great Performers" series.

In 2019, Yearwood announced plans for her twelfth studio album, Every Girl. Its lead single "Every Girl in This Town" was issued in June 2019. [62] The song debuted at number 21 on the Painel publicitário Country Airplay chart, marking the highest chart debut of her career. [63] Every Girl was released in August 2019. It featured collaborations with Garth Brooks, Kelly Clarkson, and Don Henley. [64] The album peaked at number 5 on the Painel publicitário Country Albums chart [65] and number 57 on the Billboard 200. [66] Every Girl received critical praise upon its release. Allmusic's Thom Jurek gave the album 4 of 5 stars, calling it "more commanding and more emotionally resonant than in years past." [67] Roughstock's Matt Bjorke commented, "Trisha Yearwood has chosen fourteen diverse songs which showcase her pristine voice, an instrument as strong today as it has ever been, if not more powerful." [68] Yearwood embarked on her first solo tour in 6 years to support the album, which launched in October 2019. [69]

Cooking Edit

In April 2008, Yearwood released her first cookbook co-written with her mother Gwen and sister Beth Georgia Cooking in an Oklahoma Kitchen. The cookbook included other recipes passed down from her family and liner notes describing each recipe. In total, 120 recipes were included. The book contained recipes for such foods as fried chicken, ribs, meatloaf, and cheesecake. Garth Brooks wrote the book's foreword, stating how he was always fond of her cooking style. [70] Georgia Cooking reached number 1 on the New York Times Lista dos melhores vendedores. [71] Yearwood then stated plans to publish a second cookbook. [72]

On April 6, 2010, she collaborated again with her mother and sister to release Home Cooking with Trisha Yearwood. The book contained recipes passed down through her mother, aunts, cousins and longtime friends. Yearwood stated that she dedicated many of the cookbook's recipes to relatives, such as Brooks, who also provided the foreword. [73] Home Cooking would also reach number 1 on the New York Times Lista dos melhores vendedores. [71] Yearwood's cookbook was the cover article for the April 2010 issue of Redbook Magazine, where she explained that many of the recipes featured in the cookbook were "some of the best memories of her childhood". [74] Later that year, the Physicians Committee for Responsible Medicine included Home Cooking with Trisha Yearwood on their list of "The Five Worst Cookbooks of 2010", noting its recipes are "loaded with fat and cholesterol", specifically citing one called "Garth's Breakfast Bowl" which "includes eight large eggs, a pound each of bacon and sausage, cheese tortellini, cheddar cheese, tater tots, and B.O.B (Bowl Of Butter)." [75] In 2015, Yearwood released her third cooking writing endeavor called Trisha's Table. Garth Brooks wrote the book's foreword and it was another writing collaboration with her sister. [76]

In 2012, Yearwood announced plans to film a cooking show. Cozinha do sul de Trisha premiered on the Food Network on April 14, 2012. The original six episodes were filmed in Nashville, Tennessee. [71] The show received a positive response from viewers. According to Food Network's senior vice president, viewers enjoyed seeing "different sides" of Yearwood: "Our viewers loved seeing a different side of Trisha. Her impressive cooking skills and family recipes, coupled with her natural southern charm, really resonated with our audience. We’re thrilled Trisha will be returning for a second season with more delicious dishes and family traditions." [77] In 2013, Cozinha do sul de Trisha won an Emmy award for "Outstanding Culinary Program". The show has since been nominated for additional Emmy accolades. [78] In a 2017 interview, Yearwood stated that she would like to continue hosting the program for "as long as she can." [79]

Film and television Edit

In 1997, Yearwood began playing a recurring role on the CBS military drama ENTALHE, where she played Lieutenant Commander Teresa Coulter, a Navy coroner and forensic specialist, who develops feelings for one of the main characters. She appeared on the show at various times until 2002. [8] In the 1999 film Stuart Little, Yearwood performed the song "You're Where I Belong", written by Diane Warren and produced by Keith Thomas. In addition, Yearwood also guest-starred in the television series Dr. Quinn, Medicine Woman in 1994 as a choir director. Yearwood has also stated she is interested in performing in a Broadway musical, but not "anytime soon". [80] She appeared in an episode of TLC's Who Do You Think You Are? on September 3, 2013. [81]

In March 2016, Yearwood appeared as Mary in the live television musical The Passion based on the Dutch franchise of the same name. The show is a contemporary retelling of the Passion of Jesus Christ set to popular music with a mixture of live and pre-recorded segments. The event was broadcast live on Fox. The show received mixed reviews. In one interview by Robert Bianco of USA Today, "Yearwood's Mary may have been singing about Jesus, but she never interacted with him. While he was mostly seen in segments shot around the city, she sang to the crowd gathered in front of that big white stage, belting out You'll Never Walk Alone to no one in particular." A review by Entertainment Weekly called Yearwood's performance of the songs she performed "expressive", but lacking the live elements as it was filmed through pre-recorded scenes. [82] [54] [55] In 2019, Yearwood hosted the tenth annual CMA Country Christmas. The special was taped in September 2019 and featured performances by various artists including Tori Kelly, CeCe Winans and Brett Young. [83]

Her musical tastes originated from classic artists her parents listened to. This included Elvis Presley, Patsy Cline, Loretta Lynn, and Tammy Wynette. [84] However, as Yearwood developed into her teenage years, she developed a liking for country rock artists such as Allman Brothers and James Taylor. [9] She also cited the Eagles and Gordon Lightfoot as influences. [85]

According to Yearwood, her primary musical influence is Linda Ronstadt. [9] She discovered her music after her parents bought her Ronstadt's studio album Simple Dreams. Yearwood commented to the Wall Street Journal that while Ronstadt's music was considered pop, her phrasing and emotional style appeared country. [84] Music critics and writers have drawn similarities between Ronstadt and Yearwood's voice. In an interview for Ronstadt's album Feels Like Home, Peter Galvin of Rolling Stone commented, "Listening to Yearwood’s new album, Thinkin’ About You, you would sometimes swear you were hearing Ronstadt circa 1976. Yearwood's voice is thinner and more pliable than Ronstadt's, but both resort to a hearty squawk when passion takes them over, and both possess low honey tones." [86] She also reported to be influenced by Emmylou Harris. [9]

Yearwood's musical style has been considered "country pop" [9] and "adult contemporary". [8] Additionally, her artistic choices have been considered unique from writers because of song choice and quality. When ranking her "top 10" songs, staff from A bota magazine explained her musical quality, "Yearwood has carved out a very successful and unique niche for herself by finding some of the highest-quality songs in the genre, then recording them in arrangements that bring them to life in a way that is sonically different from any other artist in the commercial country marketplace." [87] Laura McClellan of Taste of Country explained that it is Yearwood's diverse musical styles that make her music quality and career successful. McClellan also noted, "Her songs have shaped country music — particularly for female artists — for decades." [88]

Yearwood has participated in various philanthropic events. She recorded a version of "My Favorite Things" for the Sears "Heroes at Home" program in 2008. The song was available for download via the Sears website. The project supported the families of service men and women during the Christmas holiday season. [89] Yearwood has been an active member of the charity home building group Habitat for Humanity. Yearwood first joined with husband Garth Brooks in 2006. They assisted in the Hurricane Katrina disaster relief by building flood walls in New Orleans and protective structures in Mississippi. Between May 2 to 10, 2009, Yearwood participated in "National Women Build Week" near her home in Tulsa, Oklahoma. The project saw two hundred crews of women learn to build houses in Atlanta, Georgia and Oklahoma. For the project, Yearwood learned to construct and build simple and affordable houses for Habitat for Humanity construction sites nationwide. On Mother's Day, Yearwood, her sister, mother and niece joined the project as well. [90] Many of these Habitat for Humanity projects have been collaborations with former president Jimmy Carter and his wife Rosalynn Carter. [91]

During the COVID-19 pandemic, Yearwood and her husband Garth Brooks performed an informal concert broadcast on Facebook Live. The website crashed multiple times as an estimated 5.2 million streamed the broadcast. As a result of this, Brooks and Yearwood performed a concert in the same format the following week, broadcast live on CBS, along with a donation of $1 million to relief efforts. [92] The CBS special scored an estimated 5.6 million viewers. [93]

Yearwood married her first husband, Chris Latham, in 1987. The pair divorced in 1991. In 1994, she married Bobby Reynolds, a bassist for The Mavericks. During their marriage, the couple lived in a log cabin-styled home in Hendersonville, Tennessee. [5] The pair divorced in 1999 after five years of marriage. [94] Yearwood commented that the separation was "difficult" in a 1999 interview with Country Weekly, "Since I do hang on to the past with my fingernails, divorce was difficult. It’s a serious decision involving someone you’re tied to emotionally, so it’s hard to move on. And it’s easy to drag things out so you don’t have to face people talking about you." [95]

Yearwood and Garth Brooks had been friends and musical partners before romantically seeing each other. According to Brooks, his first encounter with Yearwood felt like "that feeling when you just meet your wife". During this period, Yearwood and Brooks were both married to other people. [96] For these reasons, they remained friends during the first half of their careers. [97] Following Brooks's divorce and Yearwood's second divorce, the two began dating around 2002. They became engaged in 2005 when Brooks proposed to Yearwood onstage amidst a crowd of 7,000 in Bakersfield, California. [96] The pair married on December 13, 2005. [98] The wedding took place at the couple's home in Owasso, Oklahoma. Brooks's three children were also part of the wedding ceremony. [99]

According to Yearwood, the pair made a commitment not to spend time apart. It is estimated by Yearwood that the couple spends about five days away from each other per year. Em uma entrevista com Revista People she explained this further, "We really have made a conscious effort since getting married to not be apart, so we’ve toured together. If I’m doing something, he’ll be with me, even if you don’t see him, he’ll be in the hotel or around. And we’re not always together, but we’ve been married before, and we decided we don’t want to be apart. So [we said] let’s make an effort to make sure that’s our priority and we’ve been able to do it." [100] She became a stepmother to Brooks's three children following their marriage. In a 2017 interview, Yearwood explained her new role, "I had no idea what I was doing. I have to say that now as these girls have grown—they’re adults now on their own—it’s been a part of my life that I would have never would have even known to dream about and it’s been so rewarding to get to be a part of this family." [101]

In February 2021, Yearwood's publicity team announced that she had tested positive for COVID-19. According to Brooks, the couple had been home quarantining after a member of their staff had tested positive for the illness. Brooks also explained that Yearwood is "under the greatest care" and is "doing okay so far." [102] She made a full recovery from the virus a month later. [103]

  • Trisha Yearwood (1991)
  • Hearts in Armor (1992)
  • The Song Remembers When (1993)
  • The Sweetest Gift (1994)
  • Thinkin' About You (1995)
  • Todo mundo sabe (1996)
  • Where Your Road Leads (1998)
  • Real Live Woman (2000)
  • De dentro para fora (2001)
  • Jasper County (2005)
  • Heaven, Heartache and the Power of Love (2007)
  • PrizeFighter: Hit After Hit (2014)
  • Christmas Together (with Garth Brooks) (2016)
  • Let's Be Frank (2018)
  • Every Girl (2019)
Título Ano Função Notas
The Thing Called Love 1993 Ela própria Cameo
Dr. Quinn, Medicine Woman 1994 Choir director Episode: "A First Christmas"
Ellen 1996 Ela própria Episode: "Not So Great Expectations"
ENTALHE 1997–2002 Tenente Comandante Teresa Coulter 6 episódios
Cozinha do sul de Trisha 2012 – presente Hospedeiro Daytime Emmy Award for Outstanding Culinary Program (2013) [104]
Who Do You Think You Are? 2013 Ela própria
Kelly Clarkson's Cautionary Christmas Music Tale Convidado musical
Nashville 2014 Ela própria Cameo
The Passion 2016 Mary
CMA Country Christmas 2019 Hospedeiro Especial

Yearwood has received many awards and nominations. This includes 3 Grammy Awards, [105] 3 Academy of Country Music awards, [106] 3 Country Music Association awards, [107] and 1 Daytime Emmy award. [108]


Hunter Hayes Partners With Non-Profits to End Child Hunger - Recipes

The National Alliance for Nutrition and Activity (NANA) advocates national policies and programs to promote healthy eating and physical activity to help reduce the illnesses, diseases, disabilities, premature deaths, and costs associated with diet and inactivity. Our efforts include advocating for strong public policy and program funding, supporting effective education programs, and promoting environmental approaches to help the public eat better and be more active.

NANA promotes, within the legislative and executive branches of government, a better understanding of the importance of healthy eating, physical activity, and obesity control to the nation's health and health-care costs. In addition, NANA aims to cultivate champions for nutrition, physical activity, and obesity prevention in Congress and federal agencies.

After a decade of national, state, and local advocacy to improve the nutritional quality of school foods, the NANA coalition led the successful effort to pass the Healthy, Hunger-Free Kids Act, a landmark law to improve and reauthorize child nutrition programs. The law (enacted 12/13/10) also includes a provision to get unhealthy foods and beverages out of school vending machines, a la carte lines and other school venues. This historic legislation provides more than 31 million American children with greater access to healthy school food.

NANA has led the effort to strengthen resources for nutrition and physical activity promotion at the Centers for Disease Control and Prevention (CDC). As a result of our efforts, CDC's Division of Nutrition, Physical Activity and Obesity's funding has increased from $2 million per year in FY 1998 to $55 million per year in FY 2018.


Assista o vídeo: Qual a Diferença entre Associação Sem Fins Lucrativos, ONG e OSCIP? (Fevereiro 2023).