Novas receitas

Qual é a aparência e o sabor dos cookies ao redor do mundo (apresentação de slides)

Qual é a aparência e o sabor dos cookies ao redor do mundo (apresentação de slides)


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Nova Zelândia: Afghan Biscuit

Esta tradicional Nova Zelândia biscoito é cozido com flocos de milho e coberto com cobertura de chocolate e nozes, tornando-o macio e rico com um toque de crocante dos flocos de milho. Não é certo, mas o cookie pode ter o nome de Afgan camaleers e trens de camelos que desempenharam um papel importante na exploração e desenvolvimento do outback australiano de 1800 ao início de 1900.

Austrália e Nova Zelândia: Anzac Biscuit

Originalmente chamado de “biscoito de soldado”Durante a Primeira Guerra Mundial, quando as mães e esposas dos soldados australianos e neozelandeses enviaram os biscoitos para as tropas no exterior, o biscoito Anzac ou"biquíni, "pode ​​ser em borracha ou duro e é feito com aveia e, muitas vezes, coco e xarope dourado. Hoje, é conhecido como o biscoito nacional da Austrália e é cozido em abril em homenagem ao Dia Anzac em 25 de abril.

Hungria: Barátfüle

Um bolinho triangular recheado com geleia e coberto com migalhas de pão frito, o barátfüle foi inventado por um chef alemão chamado Freund, que chamou o biscoito de "bolsos cheios de Freund", segundo Krisztina Maksai, autora de Cookies europeus. Hoje, barátfüle significa "ouvido do amigo". É feito cortando a massa em pequenos triângulos e fervendo-a.

Itália: Biscotti

Biscotti, também chamado de cantucci pelos italianos, suas origens remontam aos tempos romanos, quando era consumido como alimento durante longas viagens e era um alimento básico no exército romano. O crocante assado duas vezes biscoito pode ser aromatizado com nozes, sementes e frutas e é tradicionalmente mergulhado em vinho doce. Os italianos de hoje gostam de biscoitos com vinho ou café.

Dinamarca: biscoito de manteiga

Geralmente feito apenas com manteiga, farinha e açúcar, um biscoito de manteiga é crocante e pode vir em todos os tipos de formatos, incluindo círculos, quadrados, anéis ou pretzels e desenhos, como simples, marmorizado ou xadrez. Esses cookies são feitos e vendidos em caixas de lata na Dinamarca e são exportados para outros países.

Estados Unidos: biscoito com gotas de chocolate

Originalmente chamado de "biscoito com pedaços de chocolate", o biscoito com gotas de chocolate - um biscoito em borracha, pegajoso e muitas vezes crocante feito com gotas de chocolate - era inventado em 1937 por Ruth Graves Wakefield, que dirigia o Toll House Restaurant em Whitman, Massachusetts. Wakefield fez um acordo com a Nestlé para imprimir a receita do Toll House Cookie na embalagem da Barra de Chocolate Semi-Doce. Em 1997, o biscoito de chocolate era designado o cookie oficial da comunidade.

Reino Unido: creme de leite

Nomeado o mais saboroso biscoito no Reino Unido, o creme de creme costuma ser combinado com uma xícara de chá. Criado cerca de 100 anos atrás, este cookie sanduíche de cor creme é recheado com um creme com sabor de creme e projetado com samambaias barrocas que lembram a era vitoriana.

México: Coyota

Um tipo mexicano de biscoito de açúcar, um coyota é um biscoito grande e achatado, tradicionalmente recheado com açúcar mascavo, mas muitas vezes contendo outros recheios, mais comumente jamoncillo, uma espécie de calda de chocolate. Acredita-se que este biscoito tenha se originado no século 19 em Sinaloa, no México. É consumido como sobremesa ou lanche noturno acompanhado de café ou chá.

Iraque: Kleicha

Uma kleicha é considerada do Iraque biscoito nacional, tradicionalmente servido em feriados religiosos e muitas vezes dado como um presente aos vizinhos. Feito em muitas formas, pode ter o formato de uma lua crescente ou enrolado e fatiado como um figo Newton ou cortado em círculos finos sem recheio. Recheios populares incluem tâmaras, nozes, coco e sementes de gergelim, e o biscoito geralmente é aromatizado com cardamomo e água de rosas.

Grécia: Koulourakia

Nomeado por sua forma retorcida, este biscoito de manteiga marrom-dourado aromatizado com baunilha e polvilhado com sementes de gergelim pode ser torcido em formas como um oito, uma torção em grampo, um círculo trançado, uma coroa de flores, uma ferradura ou uma letra grega. É tradicionalmente comido na Páscoa na Grécia.

Alemanha: Lebkuchen / Pfefferkuchen

Chamado qualquer lebkuchen, que significa "pão de gengibre", ou pfefferkuchen, que significa "biscoito de pimenta", este biscoito é mais macio do que o tradicional biscoito de gengibre. Pode ser retangular ou redondo e tem um sabor adocicado, levemente a nozes. Geralmente é feito com especiarias de anis, coentro, cravo, gengibre, cardamomo e pimenta da Jamaica, dando-lhe um aroma picante, e com nozes, incluindo amêndoas, avelãs e nozes, para dar um pouco de crocância. Receitas semelhantes datam do antigo Egito, mas a variação mais conhecida do biscoito é o nürnberger lebkuchen, feito pela primeira vez em Nürnberg. Alemanha, onde foi feito em formas e designs criativos e decorado por uma guilda profissional de fabricantes de biscoitos de gengibre, a Lebkuchner Guild.

França: Macaron

O macaron que conhecemos hoje é um pouco diferente do original Macaron italiano: um biscoito de merengue de amêndoa, crocante por fora e macio por dentro. O macaron italiano veio para a França em 1533, quando os confeiteiros de Catarina de Medici, que buscavam refúgio durante a Revolução Francesa, ganharam sua moradia assando e vendendo macarons. Macarons franceses, biscoitos leves e crocantes que derretem na boca, foram inventados no século 20 por Pierre Desfontaines Ladurée, que pensou em juntar dois merengues e recheá-los com ganache. Hoje, os macarons vêm em todos os tipos de cores e sabores, como framboesa, pistache, castanha, lima manjericão e chocolate rosa e branco - as opções de sabores são ilimitadas. Mas o macaron francês original combinava dois merengues de amêndoa, recheados com ganache de chocolate.

Canadá: Maple Leaf Cream Cookie

Aromatizado com xarope de bordo e em forma de folha de bordo como o símbolo nacional do Canadá, este biscoito recheado com creme é apreciado no Dia do Canadá e também durante todo o ano.

Espanha: Panellet

Originário da Catalunha, este biscoito é feito tradicionalmente com amêndoas moídas; formado em bolas; enrolado em cacau em pó, cerejas cristalizadas, flocos de coco ou pinhões; e frequentemente aromatizado com café ou canela. Os biscoitos são preparados para o Dia de Todos los Santos, ou Dia de Todos os Santos, e costumam ser servidos com moscatel ou cava, que é o vinho espumante espanhol.

Suécia: Pepparkakor

Semelhante em sabor a um biscoito de gengibre, um pepparkakor é feito com xarope de bordo e é tradicionalmente cortado em forma de estrela ou coração, embora outro tradicional formas inclui um porco ou uma cabra. Este biscoito contém muitos temperos e é extremamente fino. Um biscoito de Natal de assinatura na Suécia, um pepparkakor é pendurado como um enfeite na árvore de Natal. Outro costume sueco é colocar um pepparkakor na palma da mão e fazer um pedido. Em seguida, usando o dedo indicador ou o polegar da outra mão, toque no centro do biscoito. Se o biscoito se quebrar em três pedaços, seu desejo se tornará realidade. Caso contrário, você ainda terá um biscoito delicioso para comer.

Filipinas: Puto Seco

Este bolo de arroz cozido no vapor branco e fofo é um biscoito filipino que é comido com manteiga ou coco ralado no café da manhã.

Holanda: Stroopwafel

Inventado na cidade de Gouda em algum momento do final do século 18, quando era originalmente uma guloseima feita com migalhas pelos pobres, stroopwafel, traduzido como "waffle de xarope", é feito pela combinação de duas metades de waffle redondas, preenchidas com xarope ou caramelo, e mergulhando um lado no chocolate. É tradicionalmente consumido com uma xícara de café, chá ou cacau. Antes de ser comido, o biscoito é colocado em cima da xícara quente, para que o calor amoleça e o recheio derreta, criando o aroma de canela e noz-moscada.

Brasil: Tareco

Um biscoito duro marrom-dourado comido como aperitivo ou lanche noturno, o tareco foi inventado no estado brasileiro de Pernambuco e foi um alimento básico nas frotas navais espanholas e britânicas durante a era das explorações. O biscoito foi amplamente popularizado pela canção brasileira "Tareco e Mariola"de Flávio José.

Áustria: Vanillekipferl

Também conhecido como crescente de baunilha, um vanillekipferl é um pequeno, em forma de crescente biscoito feito com amêndoas moídas, nozes ou avelãs, aromatizado com baunilha e polvilhado com açúcar. O cookie é originário da Áustria, mas é servido em toda a Europa central durante a época do Natal.


A melhor sobremesa em 22 países ao redor do mundo

Embora seja incrível, não importa onde você o tenha, as sobremesas variam de país para país. Alguns são leves e frutados e outros são ricos e achocolatados. Do mochi do Japão aos rolos de semente de papoula da Polônia, continue lendo para ver o que as pessoas usam para satisfazer seu desejo por doces em 24 países diferentes.

Este artigo foi escrito por nossos amigos do INSIDER.

Cr & egraveme br & ucircl & eacutee é a sobremesa favorita em toda a França. Ele contém creme rico e cremoso coberto com uma camada de caramelo duro e crocante que é levemente dourado.

Não existe nada mais americano do que uma torta de maçã. O pie & mdash que consiste em pedaços de maçã envoltos em uma crosta escamosa & mdash pode ser servido com chantilly, sorvete de baunilha ou até mesmo queijo cheddar.

Uma das especialidades da Turquia, o baklava, consiste em massa folhada em camadas entre uma mistura de nozes picadas. Os quadrados são mantidos juntos por xarope ou mel.

As ruas da Itália estão repletas de restaurantes que vendem gelato, uma versão italiana de sorvete que é mais parecido com soft-service do que o tradicional sorvete americano. Gelato vem em uma ampla variedade de sabores, incluindo framboesa, pistache, rum e chocolate.

Os picarones são uma rosquinha peruana. Eles são feitos fritando uma combinação de batata-doce, abóbora, farinha, fermento, açúcar e erva-doce.

Os russos gostam particularmente de syrniki, uma panqueca feita de quark & ​​mdash, um produto lácteo fresco feito de queijo com uma textura semelhante ao creme de leite. As panquecas são então fritas e servidas com geleia, molho de maçã, creme de leite ou mel.

Tarta de Santiago é o espanhol para bolo de São Tiago. O bolo de amêndoa tem uma história rica: originou-se na Idade Média na Galiza, região do noroeste da Espanha.

O mochi japonês recebe o nome de mochigome, um arroz glutinoso que é triturado em uma pasta e moldado em uma forma circular. O mochi está disponível o ano todo, mas é comido e vendido com mais frequência no ano-novo japonês. Muitas vezes é enrolado em torno de uma pequena bola de sorvete.

Comidos normalmente no dia da independência argentina, os pastelitos são massas folhadas recheadas com marmelo doce ou batata-doce, depois fritas e acabadas com uma polvilhada de granulado.

A Inglaterra é o lar da torta de banoffee, uma deliciosa torta feita com banana, creme, toffee e, às vezes, chocolate ou café.

Brigadeiros são comidos em qualquer grande festa brasileira. Semelhante a uma trufa, a sobremesa é feita com chocolate em pó, leite condensado e manteiga. Ele pode ser comido como uma mistura cozida ou ser moldado em pequenas bolas individuais cobertas com granulado.

O doce de barba de dragão não é apenas uma sobremesa chinesa, mas também uma arte tradicional artesanal do país. Semelhante a um casulo branco, o doce de barba de dragão é feito principalmente de açúcar e xarope de maltose, junto com amendoim, sementes de gergelim e coco.

Como o nome sugere, os waffles belgas vêm da Bélgica e são um lanche de rua comum em todo o país. As guloseimas amanteigadas são melhores quando comidas quentes e cobertas com açúcar de confeiteiro ou Nutella.

Gulab jamun é uma das sobremesas mais apreciadas da Índia, embora também seja consumido em todo o Sudeste Asiático. Melhor descrito como buracos de donut mergulhados em uma calda açucarada, gulab jamun é feito com leite em pó e tradicionalmente frito em ghee & mdash um tipo de manteiga & mdash e não óleo.

Se a Áustria é conhecida por um tipo de sobremesa, é o Sachertorte, um bolo de chocolate denso, mas não excessivamente doce, inventado em 1832 pelo austríaco Franz Sacher. A receita ainda é conhecida apenas pelos confeiteiros do Hotel Sacher em Viena.

Lamingtons são quadrados de sobremesa australianos que consistem em pão-de-ló amarelo coberto com chocolate e coberto com flocos de coco.

Schwarzw & aumllder Kirschtorte traduz literalmente a torta de cereja da Floresta Negra e vem da região da Floresta Negra no sudoeste da Alemanha. A mistura de creme, chocolate, cerejas e kirsch & mdash, um conhaque de frutas da Alemanha & mdash, cria um bolo decadente.

Skyr faz parte da culinária islandesa há milhares de anos. A sobremesa parecida com iogurte é servida gelada com leite e açúcar e, às vezes, frutas também.

O bar canadense nanaimo recebe o nome da cidade de Nanaimo, na Colúmbia Britânica. A sobremesa simples não requer cozimento - é uma crosta de migalha de wafer coberta com cobertura de manteiga com sabor de creme e coberta com chocolate derretido.

Comumente emparelhado com chá, koeksisters são uma sobremesa sul-africana que leva o nome de "koekje", a palavra holandesa para biscoito. Eles são rolos de massa extremamente doces que foram fritos e mergulhados em xarope de açúcar frio.

Princess cake & mdash ou prinsesst & aringrta em sueco & mdash é um bolo em camadas da Suécia coberto por uma cobertura dura de maçapão, que geralmente é verde, dando ao bolo uma aparência única. Embaixo do maçapão, há camadas alternadas de pão de ló, creme de leite e creme chantilly.

Om (ou umm) ali é a versão egípcia do pudim de pão americano. É feito com massa folhada, leite, açúcar, baunilha, passas, flocos de coco e uma variedade de nozes.


A melhor sobremesa em 22 países ao redor do mundo

Embora seja incrível, não importa onde você o tenha, as sobremesas variam de país para país. Alguns são leves e frutados e outros são ricos e achocolatados. Do mochi do Japão aos rolos de semente de papoula da Polônia, continue lendo para ver o que as pessoas usam para satisfazer seu desejo por doces em 24 países diferentes.

Este artigo foi escrito por nossos amigos do INSIDER.

Cr & egraveme br & ucircl & eacutee é a sobremesa favorita em toda a França. Ele contém creme rico e cremoso coberto com uma camada de caramelo duro e crocante que é levemente dourado.

Não existe nada mais americano do que uma torta de maçã. O pie & mdash que consiste em pedaços de maçã envoltos em uma crosta escamosa & mdash pode ser servido com chantilly, sorvete de baunilha ou até mesmo queijo cheddar.

Uma das especialidades da Turquia, o baklava, consiste em massa folhada em camadas entre uma mistura de nozes picadas. Os quadrados são mantidos juntos por xarope ou mel.

As ruas da Itália estão repletas de restaurantes que vendem gelato, uma versão italiana de sorvete que é mais parecido com soft-service do que o tradicional sorvete americano. Gelato vem em uma ampla variedade de sabores, incluindo framboesa, pistache, rum e chocolate.

Os picarones são uma rosquinha peruana. Eles são feitos fritando uma combinação de batata-doce, abóbora, farinha, fermento, açúcar e erva-doce.

Os russos gostam particularmente de syrniki, uma panqueca feita de quark & ​​mdash, um produto lácteo fresco feito de queijo com uma textura semelhante ao creme de leite. As panquecas são então fritas e servidas com geleia, molho de maçã, creme de leite ou mel.

Tarta de Santiago é o espanhol para bolo de São Tiago. O bolo de amêndoa tem uma história rica: originou-se na Idade Média na Galiza, região do noroeste da Espanha.

O mochi japonês recebe o nome de mochigome, um arroz glutinoso que é triturado em uma pasta e moldado em uma forma circular. O mochi está disponível o ano todo, mas é comido e vendido com mais frequência no ano-novo japonês. Muitas vezes é enrolado em torno de uma pequena bola de sorvete.

Comidos normalmente no dia da independência argentina, os pastelitos são massas folhadas recheadas com marmelo doce ou batata-doce, depois fritas e acabadas com uma polvilhada de granulado.

A Inglaterra é o lar da torta de banoffee, uma deliciosa torta feita com banana, creme, toffee e, às vezes, chocolate ou café.

Brigadeiros são comidos em qualquer grande festa brasileira. Semelhante a uma trufa, a sobremesa é feita com chocolate em pó, leite condensado e manteiga. Ele pode ser comido como uma mistura cozida ou ser moldado em pequenas bolas individuais cobertas com granulado.

O doce de barba de dragão não é apenas uma sobremesa chinesa, mas também uma arte tradicional artesanal do país. Semelhante a um casulo branco, o doce de barba de dragão é feito principalmente de açúcar e xarope de maltose, junto com amendoim, sementes de gergelim e coco.

Como o nome sugere, os waffles belgas vêm da Bélgica e são um lanche de rua comum em todo o país. As guloseimas amanteigadas são melhores quando comidas quentes e cobertas com açúcar de confeiteiro ou Nutella.

Gulab jamun é uma das sobremesas mais apreciadas da Índia, embora também seja consumido em todo o Sudeste Asiático. Melhor descrito como buracos de donut mergulhados em uma calda açucarada, gulab jamun é feito com leite em pó e tradicionalmente frito em ghee & mdash um tipo de manteiga & mdash e não óleo.

Se a Áustria é conhecida por um tipo de sobremesa, é o Sachertorte, um bolo de chocolate denso, mas não excessivamente doce, inventado em 1832 pelo austríaco Franz Sacher. A receita ainda é conhecida apenas pelos confeiteiros do Hotel Sacher em Viena.

Lamingtons são quadrados de sobremesa australianos que consistem em pão-de-ló amarelo coberto com chocolate e coberto com flocos de coco.

Schwarzw & aumllder Kirschtorte traduz literalmente a torta de cereja da Floresta Negra e vem da região da Floresta Negra no sudoeste da Alemanha. A mistura de creme, chocolate, cerejas e kirsch & mdash, um conhaque de frutas da Alemanha & mdash, cria um bolo decadente.

Skyr faz parte da culinária islandesa há milhares de anos. A sobremesa parecida com iogurte é servida gelada com leite e açúcar e, às vezes, frutas também.

O bar canadense nanaimo recebe o nome da cidade de Nanaimo, na Colúmbia Britânica. A sobremesa simples não requer cozimento - é uma crosta de migalha de wafer coberta com cobertura de manteiga com sabor de creme e coberta com chocolate derretido.

Comumente emparelhado com chá, koeksisters são uma sobremesa sul-africana que leva o nome de "koekje", a palavra holandesa para biscoito. Eles são rolos de massa extremamente doces que foram fritos e mergulhados em xarope de açúcar frio.

Princess cake & mdash ou prinsesst & aringrta em sueco & mdash é um bolo em camadas da Suécia coberto por uma cobertura dura de maçapão, que geralmente é verde, dando ao bolo uma aparência única. Embaixo do maçapão, há camadas alternadas de pão de ló, creme de leite e creme chantilly.

Om (ou umm) ali é a versão egípcia do pudim de pão americano. É feito com massa folhada, leite, açúcar, baunilha, passas, flocos de coco e uma variedade de nozes.


A melhor sobremesa em 22 países ao redor do mundo

Embora seja incrível, não importa onde você o tenha, as sobremesas variam de país para país. Alguns são leves e frutados e outros são ricos e achocolatados. Do mochi do Japão aos rolos de semente de papoula da Polônia, continue lendo para ver o que as pessoas usam para satisfazer seu desejo por doces em 24 países diferentes.

Este artigo foi escrito por nossos amigos do INSIDER.

Cr & egraveme br & ucircl & eacutee é a sobremesa favorita em toda a França. Ele contém creme rico e cremoso coberto com uma camada de caramelo duro e crocante que é levemente dourado.

Não existe nada mais americano do que uma torta de maçã. O pie & mdash que consiste em pedaços de maçã envoltos em uma crosta escamosa & mdash pode ser servido com chantilly, sorvete de baunilha ou até mesmo queijo cheddar.

Uma das especialidades da Turquia, o baklava, consiste em massa folhada em camadas entre uma mistura de nozes picadas. Os quadrados são mantidos juntos por xarope ou mel.

As ruas da Itália estão repletas de restaurantes que vendem gelato, uma versão italiana de sorvete que é mais parecido com soft-service do que o tradicional sorvete americano. Gelato vem em uma ampla variedade de sabores, incluindo framboesa, pistache, rum e chocolate.

Os picarones são uma rosquinha peruana. Eles são feitos fritando uma combinação de batata-doce, abóbora, farinha, fermento, açúcar e erva-doce.

Os russos gostam particularmente de syrniki, uma panqueca feita de quark & ​​mdash, um produto lácteo fresco feito de queijo com uma textura semelhante ao creme de leite. As panquecas são então fritas e servidas com geleia, molho de maçã, creme de leite ou mel.

Tarta de Santiago é o espanhol para bolo de São Tiago. O bolo de amêndoa tem uma história rica: originou-se na Idade Média na Galiza, região do noroeste da Espanha.

O mochi japonês recebe o nome de mochigome, um arroz glutinoso que é triturado em uma pasta e moldado em uma forma circular. O mochi está disponível o ano todo, mas é comido e vendido com mais frequência no ano-novo japonês. Muitas vezes é enrolado em torno de uma pequena bola de sorvete.

Comidos normalmente no dia da independência argentina, os pastelitos são massas folhadas recheadas com marmelo doce ou batata-doce, depois fritas e acabadas com uma polvilhada de granulado.

A Inglaterra é o lar da torta de banoffee, uma deliciosa torta feita com banana, creme, toffee e, às vezes, chocolate ou café.

Brigadeiros são comidos em qualquer grande festa brasileira. Semelhante a uma trufa, a sobremesa é feita com chocolate em pó, leite condensado e manteiga. Ele pode ser comido como uma mistura cozida ou ser moldado em pequenas bolas individuais cobertas com granulado.

O doce de barba de dragão não é apenas uma sobremesa chinesa, mas também uma arte tradicional artesanal do país. Semelhante a um casulo branco, o doce de barba de dragão é feito principalmente de açúcar e xarope de maltose, junto com amendoim, sementes de gergelim e coco.

Como o nome sugere, os waffles belgas vêm da Bélgica e são um lanche de rua comum em todo o país. As guloseimas amanteigadas são melhores quando comidas quentes e cobertas com açúcar de confeiteiro ou Nutella.

Gulab jamun é uma das sobremesas mais apreciadas da Índia, embora também seja consumido em todo o Sudeste Asiático. Melhor descrito como buracos de donut mergulhados em uma calda açucarada, gulab jamun é feito com leite em pó e tradicionalmente frito em ghee & mdash um tipo de manteiga & mdash e não óleo.

Se a Áustria é conhecida por um tipo de sobremesa, é o Sachertorte, um bolo de chocolate denso, mas não excessivamente doce, inventado em 1832 pelo austríaco Franz Sacher. A receita ainda é conhecida apenas pelos confeiteiros do Hotel Sacher em Viena.

Lamingtons são quadrados de sobremesa australianos que consistem em pão-de-ló amarelo coberto com chocolate e coberto com flocos de coco.

Schwarzw & aumllder Kirschtorte traduz literalmente a torta de cereja da Floresta Negra e vem da região da Floresta Negra no sudoeste da Alemanha. A mistura de creme, chocolate, cerejas e kirsch & mdash, um conhaque de frutas da Alemanha & mdash, cria um bolo decadente.

Skyr faz parte da culinária islandesa há milhares de anos. A sobremesa parecida com iogurte é servida gelada com leite e açúcar e, às vezes, frutas também.

O bar canadense nanaimo recebe o nome da cidade de Nanaimo, na Colúmbia Britânica. A sobremesa simples não requer cozimento - é uma crosta de migalha de wafer coberta com cobertura de manteiga com sabor de creme e coberta com chocolate derretido.

Comumente emparelhado com chá, koeksisters são uma sobremesa sul-africana que leva o nome de "koekje", a palavra holandesa para biscoito. Eles são rolos de massa extremamente doces que foram fritos e mergulhados em xarope de açúcar frio.

Princess cake & mdash ou prinsesst & aringrta em sueco & mdash é um bolo em camadas da Suécia coberto por uma cobertura dura de maçapão, que geralmente é verde, dando ao bolo uma aparência única. Embaixo do maçapão, há camadas alternadas de pão de ló, creme de leite e creme chantilly.

Om (ou umm) ali é a versão egípcia do pudim de pão americano. É feito com massa folhada, leite, açúcar, baunilha, passas, flocos de coco e uma variedade de nozes.


A melhor sobremesa em 22 países ao redor do mundo

Embora seja incrível, não importa onde você o tenha, as sobremesas variam de país para país. Alguns são leves e frutados e outros são ricos e achocolatados. Do mochi do Japão aos rolos de semente de papoula da Polônia, continue lendo para ver o que as pessoas usam para satisfazer seu desejo por doces em 24 países diferentes.

Este artigo foi escrito por nossos amigos do INSIDER.

Cr & egraveme br & ucircl & eacutee é a sobremesa favorita em toda a França. Ele contém creme rico e cremoso coberto com uma camada de caramelo duro e crocante que é levemente dourado.

Não existe nada mais americano do que uma torta de maçã. O pie & mdash que consiste em pedaços de maçã envoltos em uma crosta escamosa & mdash pode ser servido com chantilly, sorvete de baunilha ou até mesmo queijo cheddar.

Uma das especialidades da Turquia, o baklava, consiste em massa folhada em camadas entre uma mistura de nozes picadas. Os quadrados são mantidos juntos por xarope ou mel.

As ruas da Itália estão repletas de restaurantes que vendem gelato, uma versão italiana de sorvete que é mais parecido com soft-service do que o tradicional sorvete americano. Gelato vem em uma ampla variedade de sabores, incluindo framboesa, pistache, rum e chocolate.

Os picarones são uma rosquinha peruana. Eles são feitos fritando uma combinação de batata-doce, abóbora, farinha, fermento, açúcar e erva-doce.

Os russos gostam particularmente de syrniki, uma panqueca feita de quark & ​​mdash, um produto lácteo fresco feito de queijo com uma textura semelhante ao creme de leite. As panquecas são então fritas e servidas com geleia, molho de maçã, creme de leite ou mel.

Tarta de Santiago é o espanhol para bolo de São Tiago. O bolo de amêndoa tem uma história rica: originou-se na Idade Média na Galiza, região do noroeste da Espanha.

O mochi japonês recebe o nome de mochigome, um arroz glutinoso que é triturado em uma pasta e moldado em uma forma circular. O mochi está disponível o ano todo, mas é comido e vendido com mais frequência no ano-novo japonês. Muitas vezes, é enrolado em torno de uma pequena bola de sorvete.

Comidos normalmente no dia da independência argentina, os pastelitos são massas folhadas recheadas com marmelo doce ou batata-doce, depois fritas e acabadas com uma polvilhada de granulado.

A Inglaterra é o lar da torta de banoffee, uma deliciosa torta feita com banana, creme, toffee e, às vezes, chocolate ou café.

Brigadeiros são comidos em qualquer grande festa brasileira. Semelhante a uma trufa, a sobremesa é feita com chocolate em pó, leite condensado e manteiga. Ele pode ser comido como uma mistura cozida ou ser moldado em pequenas bolas individuais cobertas com granulado.

O doce de barba de dragão não é apenas uma sobremesa chinesa, mas também uma arte tradicional artesanal do país. Semelhante a um casulo branco, o doce de barba de dragão é feito principalmente de açúcar e xarope de maltose, junto com amendoim, sementes de gergelim e coco.

Como o nome sugere, os waffles belgas vêm da Bélgica e são um lanche de rua comum em todo o país. As guloseimas amanteigadas são melhores quando comidas quentes e cobertas com açúcar de confeiteiro ou Nutella.

Gulab jamun é uma das sobremesas mais apreciadas da Índia, embora também seja consumido em todo o Sudeste Asiático. Melhor descrito como buracos de donut mergulhados em uma calda açucarada, gulab jamun é feito com leite em pó e tradicionalmente frito em ghee & mdash um tipo de manteiga & mdash e não óleo.

Se a Áustria é conhecida por um tipo de sobremesa, é o Sachertorte, um bolo de chocolate denso, mas não excessivamente doce, inventado em 1832 pelo austríaco Franz Sacher. A receita ainda é conhecida apenas pelos confeiteiros do Hotel Sacher em Viena.

Lamingtons são quadrados de sobremesa australianos que consistem em pão-de-ló amarelo coberto com chocolate e coberto com flocos de coco.

Schwarzw & aumllder Kirschtorte traduz literalmente a torta de cereja da Floresta Negra e vem da região da Floresta Negra no sudoeste da Alemanha. A mistura de creme, chocolate, cerejas e kirsch & mdash, um conhaque de frutas da Alemanha & mdash, cria um bolo decadente.

Skyr faz parte da culinária islandesa há milhares de anos. A sobremesa parecida com iogurte é servida gelada com leite e açúcar e, às vezes, frutas também.

O bar canadense nanaimo recebe o nome da cidade de Nanaimo, na Colúmbia Britânica. A sobremesa simples não requer cozimento - é uma crosta de migalha de wafer coberta com cobertura de manteiga com sabor de creme e coberta com chocolate derretido.

Comumente emparelhado com chá, koeksisters são uma sobremesa sul-africana que leva o nome de "koekje", a palavra holandesa para biscoito. Eles são rolos de massa extremamente doces que foram fritos e mergulhados em xarope de açúcar frio.

Princess cake & mdash ou prinsesst & aringrta em sueco & mdash é um bolo em camadas da Suécia coberto por uma cobertura dura de maçapão, que geralmente é verde, dando ao bolo uma aparência única. Embaixo do maçapão, há camadas alternadas de pão de ló, creme de leite e creme chantilly.

Om (ou umm) ali é a versão egípcia do pudim de pão americano. É feito com massa folhada, leite, açúcar, baunilha, passas, flocos de coco e uma variedade de nozes.


A melhor sobremesa em 22 países ao redor do mundo

Embora seja incrível, não importa onde você o tenha, as sobremesas variam de país para país. Alguns são leves e frutados e outros são ricos e achocolatados. Do mochi do Japão aos rolos de semente de papoula da Polônia, continue lendo para ver o que as pessoas usam para satisfazer seu desejo por doces em 24 países diferentes.

Este artigo foi escrito por nossos amigos do INSIDER.

Cr & egraveme br & ucircl & eacutee é a sobremesa favorita em toda a França. Ele contém creme rico e cremoso coberto com uma camada de caramelo duro e crocante que é levemente dourado.

Não existe nada mais americano do que uma torta de maçã. O pie & mdash que consiste em pedaços de maçã envoltos em uma crosta escamosa & mdash pode ser servido com chantilly, sorvete de baunilha ou até mesmo queijo cheddar.

Uma das especialidades da Turquia, o baklava, consiste em massa folhada em camadas entre uma mistura de nozes picadas. Os quadrados são mantidos juntos por xarope ou mel.

As ruas da Itália estão repletas de restaurantes que vendem gelato, uma versão italiana de sorvete que é mais parecido com soft-service do que o tradicional sorvete americano. Gelato vem em uma ampla variedade de sabores, incluindo framboesa, pistache, rum e chocolate.

Os picarones são uma rosquinha peruana. Eles são feitos fritando uma combinação de batata-doce, abóbora, farinha, fermento, açúcar e erva-doce.

Os russos gostam particularmente de syrniki, uma panqueca feita de quark & ​​mdash, um produto lácteo fresco feito de queijo com uma textura semelhante ao creme de leite. As panquecas são então fritas e servidas com geleia, molho de maçã, creme de leite ou mel.

Tarta de Santiago é o espanhol para bolo de São Tiago. O bolo de amêndoa tem uma história rica: originou-se na Idade Média na Galiza, região do noroeste da Espanha.

O mochi japonês recebe o nome de mochigome, um arroz glutinoso que é triturado em uma pasta e moldado em uma forma circular. O mochi está disponível o ano todo, mas é comido e vendido com mais frequência no ano-novo japonês. Muitas vezes, é enrolado em torno de uma pequena bola de sorvete.

Comidos normalmente no dia da independência argentina, os pastelitos são massas folhadas recheadas com marmelo doce ou batata-doce, depois fritas e acabadas com uma polvilhada de granulado.

A Inglaterra é o lar da torta de banoffee, uma deliciosa torta feita com banana, creme, toffee e, às vezes, chocolate ou café.

Brigadeiros são comidos em qualquer grande festa brasileira. Semelhante a uma trufa, a sobremesa é feita com chocolate em pó, leite condensado e manteiga. Ele pode ser comido como uma mistura cozida ou ser moldado em pequenas bolas individuais cobertas com granulado.

O doce de barba de dragão não é apenas uma sobremesa chinesa, mas também uma arte tradicional artesanal do país. Semelhante a um casulo branco, o doce de barba de dragão é feito principalmente de açúcar e xarope de maltose, junto com amendoim, sementes de gergelim e coco.

Como o nome sugere, os waffles belgas vêm da Bélgica e são um lanche de rua comum em todo o país. As guloseimas amanteigadas são melhores quando comidas quentes e cobertas com açúcar de confeiteiro ou Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


The Best Dessert In 22 Countries Around The World

While it's amazing no matter where you have it, desserts differ from country to country. Some are light and fruity, and some are rich and chocolaty. From Japan's mochi to Poland's poppy seed rolls, read on to see what people use to satisfy their sweet tooth in 24 different countries.

This article was written by our friends at INSIDER.

Crème brûlée is a favorite dessert all over France. It contains rich, creamy custard topped with a layer of hard, crunchy caramel that is just slightly browned.

It doesn't get any more American than apple pie. The pie &mdash consisting of apple pieces wrapped in a flaky crust &mdash can be served with whipped cream, vanilla ice cream, or even cheddar cheese.

One of Turkey's specialties, baklava, consists of phyllo dough layered between a mixture of chopped nuts. The squares are held together by syrup or honey.

The streets of Italy are lined with restaurants selling gelato, an Italian version of ice cream that is more like soft-serve than traditional American ice cream. Gelato comes in a wide variety of flavors, including raspberry, pistachio, rum, and chocolate.

Picarones are a Peruvian doughnut. They're made by deep frying a combination of sweet potato, squash, flour, yeast, sugar, and anise.

Russians are particularly fond of syrniki, a pancake that is made out of quark &mdash a fresh dairy product made from cheese that has a texture similar to sour cream. The pancakes are then fried and served with jam, apple sauce, sour cream, or honey.

Tarta de Santiago is Spanish for cake of Saint James. The almond cake has a rich history: It originated in the Middle Ages in Galicia, a region in the northwest of Spain.

Japanese mochi gets its name from mochigome, a glutinous rice that is pounded into a paste and molded into a circular shape. Mochi is available year-round, but it is most often eaten and sold at Japanese New Year. It is often wrapped around a small scoop of ice cream.

Commonly eaten on Argentine independence day, pastelitos are flaky puff pastries filled with sweet quince or sweet potato, then deep fried and finished with a dusting of sprinkles.

England is home to banoffee pie, a delicious pie made with bananas, cream, toffee, and sometimes chocolate or coffee.

Brigadeiros are eaten at any major Brazilian celebration. Similar to a truffle, the dessert is made with powdered chocolate, condensed milk, and butter. It can either be eaten as a cooked mixture or be molded into little individual balls covered in sprinkles.

Dragon beard candy is not only a Chinese dessert, but also a handmade traditional art of the country. Resembling a white cocoon, dragon beard candy is made mainly from sugar and maltose syrup, along with peanuts, sesame seeds, and coconut.

As the name suggests, Belgian waffles come from Belgium and are a common street snack throughout the country. The buttery treats are best when eaten warm and topped with powdered sugar or Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


The Best Dessert In 22 Countries Around The World

While it's amazing no matter where you have it, desserts differ from country to country. Some are light and fruity, and some are rich and chocolaty. From Japan's mochi to Poland's poppy seed rolls, read on to see what people use to satisfy their sweet tooth in 24 different countries.

This article was written by our friends at INSIDER.

Crème brûlée is a favorite dessert all over France. It contains rich, creamy custard topped with a layer of hard, crunchy caramel that is just slightly browned.

It doesn't get any more American than apple pie. The pie &mdash consisting of apple pieces wrapped in a flaky crust &mdash can be served with whipped cream, vanilla ice cream, or even cheddar cheese.

One of Turkey's specialties, baklava, consists of phyllo dough layered between a mixture of chopped nuts. The squares are held together by syrup or honey.

The streets of Italy are lined with restaurants selling gelato, an Italian version of ice cream that is more like soft-serve than traditional American ice cream. Gelato comes in a wide variety of flavors, including raspberry, pistachio, rum, and chocolate.

Picarones are a Peruvian doughnut. They're made by deep frying a combination of sweet potato, squash, flour, yeast, sugar, and anise.

Russians are particularly fond of syrniki, a pancake that is made out of quark &mdash a fresh dairy product made from cheese that has a texture similar to sour cream. The pancakes are then fried and served with jam, apple sauce, sour cream, or honey.

Tarta de Santiago is Spanish for cake of Saint James. The almond cake has a rich history: It originated in the Middle Ages in Galicia, a region in the northwest of Spain.

Japanese mochi gets its name from mochigome, a glutinous rice that is pounded into a paste and molded into a circular shape. Mochi is available year-round, but it is most often eaten and sold at Japanese New Year. It is often wrapped around a small scoop of ice cream.

Commonly eaten on Argentine independence day, pastelitos are flaky puff pastries filled with sweet quince or sweet potato, then deep fried and finished with a dusting of sprinkles.

England is home to banoffee pie, a delicious pie made with bananas, cream, toffee, and sometimes chocolate or coffee.

Brigadeiros are eaten at any major Brazilian celebration. Similar to a truffle, the dessert is made with powdered chocolate, condensed milk, and butter. It can either be eaten as a cooked mixture or be molded into little individual balls covered in sprinkles.

Dragon beard candy is not only a Chinese dessert, but also a handmade traditional art of the country. Resembling a white cocoon, dragon beard candy is made mainly from sugar and maltose syrup, along with peanuts, sesame seeds, and coconut.

As the name suggests, Belgian waffles come from Belgium and are a common street snack throughout the country. The buttery treats are best when eaten warm and topped with powdered sugar or Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


The Best Dessert In 22 Countries Around The World

While it's amazing no matter where you have it, desserts differ from country to country. Some are light and fruity, and some are rich and chocolaty. From Japan's mochi to Poland's poppy seed rolls, read on to see what people use to satisfy their sweet tooth in 24 different countries.

This article was written by our friends at INSIDER.

Crème brûlée is a favorite dessert all over France. It contains rich, creamy custard topped with a layer of hard, crunchy caramel that is just slightly browned.

It doesn't get any more American than apple pie. The pie &mdash consisting of apple pieces wrapped in a flaky crust &mdash can be served with whipped cream, vanilla ice cream, or even cheddar cheese.

One of Turkey's specialties, baklava, consists of phyllo dough layered between a mixture of chopped nuts. The squares are held together by syrup or honey.

The streets of Italy are lined with restaurants selling gelato, an Italian version of ice cream that is more like soft-serve than traditional American ice cream. Gelato comes in a wide variety of flavors, including raspberry, pistachio, rum, and chocolate.

Picarones are a Peruvian doughnut. They're made by deep frying a combination of sweet potato, squash, flour, yeast, sugar, and anise.

Russians are particularly fond of syrniki, a pancake that is made out of quark &mdash a fresh dairy product made from cheese that has a texture similar to sour cream. The pancakes are then fried and served with jam, apple sauce, sour cream, or honey.

Tarta de Santiago is Spanish for cake of Saint James. The almond cake has a rich history: It originated in the Middle Ages in Galicia, a region in the northwest of Spain.

Japanese mochi gets its name from mochigome, a glutinous rice that is pounded into a paste and molded into a circular shape. Mochi is available year-round, but it is most often eaten and sold at Japanese New Year. It is often wrapped around a small scoop of ice cream.

Commonly eaten on Argentine independence day, pastelitos are flaky puff pastries filled with sweet quince or sweet potato, then deep fried and finished with a dusting of sprinkles.

England is home to banoffee pie, a delicious pie made with bananas, cream, toffee, and sometimes chocolate or coffee.

Brigadeiros are eaten at any major Brazilian celebration. Similar to a truffle, the dessert is made with powdered chocolate, condensed milk, and butter. It can either be eaten as a cooked mixture or be molded into little individual balls covered in sprinkles.

Dragon beard candy is not only a Chinese dessert, but also a handmade traditional art of the country. Resembling a white cocoon, dragon beard candy is made mainly from sugar and maltose syrup, along with peanuts, sesame seeds, and coconut.

As the name suggests, Belgian waffles come from Belgium and are a common street snack throughout the country. The buttery treats are best when eaten warm and topped with powdered sugar or Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


The Best Dessert In 22 Countries Around The World

While it's amazing no matter where you have it, desserts differ from country to country. Some are light and fruity, and some are rich and chocolaty. From Japan's mochi to Poland's poppy seed rolls, read on to see what people use to satisfy their sweet tooth in 24 different countries.

This article was written by our friends at INSIDER.

Crème brûlée is a favorite dessert all over France. It contains rich, creamy custard topped with a layer of hard, crunchy caramel that is just slightly browned.

It doesn't get any more American than apple pie. The pie &mdash consisting of apple pieces wrapped in a flaky crust &mdash can be served with whipped cream, vanilla ice cream, or even cheddar cheese.

One of Turkey's specialties, baklava, consists of phyllo dough layered between a mixture of chopped nuts. The squares are held together by syrup or honey.

The streets of Italy are lined with restaurants selling gelato, an Italian version of ice cream that is more like soft-serve than traditional American ice cream. Gelato comes in a wide variety of flavors, including raspberry, pistachio, rum, and chocolate.

Picarones are a Peruvian doughnut. They're made by deep frying a combination of sweet potato, squash, flour, yeast, sugar, and anise.

Russians are particularly fond of syrniki, a pancake that is made out of quark &mdash a fresh dairy product made from cheese that has a texture similar to sour cream. The pancakes are then fried and served with jam, apple sauce, sour cream, or honey.

Tarta de Santiago is Spanish for cake of Saint James. The almond cake has a rich history: It originated in the Middle Ages in Galicia, a region in the northwest of Spain.

Japanese mochi gets its name from mochigome, a glutinous rice that is pounded into a paste and molded into a circular shape. Mochi is available year-round, but it is most often eaten and sold at Japanese New Year. It is often wrapped around a small scoop of ice cream.

Commonly eaten on Argentine independence day, pastelitos are flaky puff pastries filled with sweet quince or sweet potato, then deep fried and finished with a dusting of sprinkles.

England is home to banoffee pie, a delicious pie made with bananas, cream, toffee, and sometimes chocolate or coffee.

Brigadeiros are eaten at any major Brazilian celebration. Similar to a truffle, the dessert is made with powdered chocolate, condensed milk, and butter. It can either be eaten as a cooked mixture or be molded into little individual balls covered in sprinkles.

Dragon beard candy is not only a Chinese dessert, but also a handmade traditional art of the country. Resembling a white cocoon, dragon beard candy is made mainly from sugar and maltose syrup, along with peanuts, sesame seeds, and coconut.

As the name suggests, Belgian waffles come from Belgium and are a common street snack throughout the country. The buttery treats are best when eaten warm and topped with powdered sugar or Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


The Best Dessert In 22 Countries Around The World

While it's amazing no matter where you have it, desserts differ from country to country. Some are light and fruity, and some are rich and chocolaty. From Japan's mochi to Poland's poppy seed rolls, read on to see what people use to satisfy their sweet tooth in 24 different countries.

This article was written by our friends at INSIDER.

Crème brûlée is a favorite dessert all over France. It contains rich, creamy custard topped with a layer of hard, crunchy caramel that is just slightly browned.

It doesn't get any more American than apple pie. The pie &mdash consisting of apple pieces wrapped in a flaky crust &mdash can be served with whipped cream, vanilla ice cream, or even cheddar cheese.

One of Turkey's specialties, baklava, consists of phyllo dough layered between a mixture of chopped nuts. The squares are held together by syrup or honey.

The streets of Italy are lined with restaurants selling gelato, an Italian version of ice cream that is more like soft-serve than traditional American ice cream. Gelato comes in a wide variety of flavors, including raspberry, pistachio, rum, and chocolate.

Picarones are a Peruvian doughnut. They're made by deep frying a combination of sweet potato, squash, flour, yeast, sugar, and anise.

Russians are particularly fond of syrniki, a pancake that is made out of quark &mdash a fresh dairy product made from cheese that has a texture similar to sour cream. The pancakes are then fried and served with jam, apple sauce, sour cream, or honey.

Tarta de Santiago is Spanish for cake of Saint James. The almond cake has a rich history: It originated in the Middle Ages in Galicia, a region in the northwest of Spain.

Japanese mochi gets its name from mochigome, a glutinous rice that is pounded into a paste and molded into a circular shape. Mochi is available year-round, but it is most often eaten and sold at Japanese New Year. It is often wrapped around a small scoop of ice cream.

Commonly eaten on Argentine independence day, pastelitos are flaky puff pastries filled with sweet quince or sweet potato, then deep fried and finished with a dusting of sprinkles.

England is home to banoffee pie, a delicious pie made with bananas, cream, toffee, and sometimes chocolate or coffee.

Brigadeiros are eaten at any major Brazilian celebration. Similar to a truffle, the dessert is made with powdered chocolate, condensed milk, and butter. It can either be eaten as a cooked mixture or be molded into little individual balls covered in sprinkles.

Dragon beard candy is not only a Chinese dessert, but also a handmade traditional art of the country. Resembling a white cocoon, dragon beard candy is made mainly from sugar and maltose syrup, along with peanuts, sesame seeds, and coconut.

As the name suggests, Belgian waffles come from Belgium and are a common street snack throughout the country. The buttery treats are best when eaten warm and topped with powdered sugar or Nutella.

Gulab jamun is one of India's most beloved desserts, though it is also eaten throughout Southeast Asia. Best described as donut holes dipped in a sugary syrup, gulab jamun is made with milk powder and traditionally fried in ghee &mdash a type of butter &mdash and not oil.

If Austria is known for one kind of dessert, it's the Sachertorte, a dense but not overly sweet chocolate cake invented in 1832 by Austrian Franz Sacher. The recipe is still known only by confectioners at the Hotel Sacher in Vienna.

Lamingtons are Australian dessert squares that consist of yellow sponge cake coated in chocolate and then topped with coconut flakes.

Schwarzwälder Kirschtorte literally translates to Black Forest cherry torte and comes from Germany's southwest Black Forest region. The mixture of cream, chocolate, cherries, and kirsch &mdash a Germany fruit brandy &mdash makes for a decadent cake.

Skyr has been a part of Icelandic cuisine for thousands of years. The yogurt-like dessert is served chilled with milk and sugar and sometimes fruit as well.

The Canadian nanaimo bar gets its name from the city of Nanaimo in British Columbia. The simple dessert requires no baking it's a wafer crumb crust layered with custard-flavored butter icing and topped with melted chocolate.

Commonly paired with tea, koeksisters are a South African dessert named after "koekje," the Dutch word for cookie. They are extremely sweet rolls of dough that have been fried and dipped in cold sugar syrup.

Princess cake &mdash or prinsesstårta in Swedish &mdash is a layer cake from Sweden that is covered in a hard topping of marzipan, which is usually green, giving the cake a unique look. Beneath the marzipan are alternating layers of sponge cake, pastry cream, and whipped cream.

Om (or umm) ali is the Egyptian version of American bread pudding. It is made with puff pastry, milk, sugar, vanilla, raisins, coconut flakes, and a variety of nuts.


Assista o vídeo: Part I: Death u0026 Taxes. The Elder Scrolls Online: Blackwood (Dezembro 2022).